Falta de atenção, agitação e impulsividade são alguns sintomas de um transtorno bastante comum, que surge durante a infância e pode acompanhar uma pessoa por toda a sua vida. Estamos falando do TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade), que é uma das causas principais pelas quais crianças e adolescentes têm dificuldades nos estudos.

Atualmente, os medicamentos têm produzido ótimos efeitos para aumentar a atenção, a concentração e a melhora da memória em curto prazo. Entretanto, uma pesquisa revelou que, mesmo beneficiando esses aspectos, essas drogas não garantem uma melhora no desempenho escolar dos estudantes.

Resultados da pesquisa

Um artigo do site The Wall Street Journal, no qual o estudo foi divulgado, afirmou que é muito comum o uso dessas drogas pelos estudantes com TDAH exclusivamente para obterem bom desempenho em provas. Entretanto, a pesquisa mostrou que existem pouquíssimas evidências de que os medicamentos ajudem nesse quesito.

Isso porque os remédios agem melhorando comportamentos como agitação e concentração, fazendo com que os alunos parem de se levantar ou de interromper as aulas, por exemplo. No entanto, as necessidades de estudo são as mesmas das crianças comuns, sendo preciso o mesmo esforço nas matérias para conseguir boas notas.

Substâncias e testes

Fonte da imagem: Shutterstock

Os medicamentos para tratar o transtorno, como Ritalina e Adderall, são algumas vezes chamados de “estimulantes cognitivos”, pois têm sido demonstrados em vários estudos os seus benefícios para atenção, concentração e até para certos tipos de memórias em curto prazo.

No entanto, um crescente corpo de pesquisa constata que, em longo prazo, a média das pontuações em notas altas ou a probabilidade de repeti-las não são diferentes em crianças com TDAH que tomam a medicação em comparação com aquelas que não tomam.

O estudo observou o uso dos medicamentos e os resultados educacionais de cerca de 4 mil alunos em Quebec, no Canadá, durante uma média de 11 anos. Os resultados mostraram que os alunos que tomaram os medicamentos para TDAH, na verdade, obtiveram um desempenho pior na escola do que aqueles que tinham vários sintomas similares ao transtorno, mas que não tomavam nada.

Curiosidade

Drogas similares aos medicamentos do tratamento de TDAH foram dadas aos soldados da Segunda Guerra Mundial para melhorar a capacidade de se manterem alertas durante o rastreamento de aeronaves inimigas nos radares.

*Publicado em 16/7/2013

***

O Mega está concorrendo ao Prêmio Influenciadores Digitais, e você pode nos ajudar a sermos bicampeões! Clique aqui e descubra como. Aproveite para nos seguir no Instagram e se inscreva em nosso canal no YouTube.