Nós já falamos bastante sobre maconha aqui no Mega Curioso e não é para menos: uma as drogas mais consumidas no planeta é também frequentemente assunto de pesquisas que procuram conhecer suas funções medicinais – há estudos que sugerem que a erva pode reduzir tumores cerebrais e acabar com alguns tipos de câncer.

Os resultados de uma nova pesquisa, publicados no Live Science, sugerem que a cannabis tem propriedades terapêuticas que fazem bem à ossatura, ajudando a recuperar ossos lesionados, de acordo com os cientistas.

Para chegar a essas conclusões, os pesquisadores realizaram estudos em ratos. “Todos os tratamentos clínicos atuais utilizados para a osteoporose têm sido testados com sucesso em roedores”, explicou o responsável pela pesquisa, Yankel Gabet, especialista em estudos de ossos. Gabet disse também que esses resultados podem ser úteis em futuros tratamentos de fraturas realizados em humanos.

Mas como assim?

Ao que tudo indica, a maconha faz seu efeito quando aciona determinados receptores cerebrais chamados de endocanabinoides – sim, é bem o que você está pensando: nosso cérebro tem estruturas parecidas com a cannabis e que o corpo humano sintetiza naturalmente.

O fato é que a erva age no cérebro ao ativar esses receptores, mas o que muita gente não sabe é que os receptores da cannabis estão presentes em todo o nosso corpo, de modo que a equipe de Gabet resolveu descobrir o que a substância teria a oferecer para a nossa saúde óssea.

O pesquisador acredita que pacientes que já usam a droga são os que se recuperam melhor de lesões ortopédicas. Como a Ciência já comprovou que a cannabis estimula a formação óssea, Gabet uniu as duas informações e, nesse novo estudo, alguns dos ratinhos que tinham ossos quebrados receberam doses únicas de cannabis e outros, de cannabis com THC (tetrahidrocanabinol, o que faz com que a maconha confunda sua mente).

A equipe de Gabet descobriu que a maconha acelera a recuperação óssea, contribuindo para o fortalecimento das cartilagens que se formam quando o osso está “colando”. Essa estrutura é conhecida como calo periosteal e é basicamente composta de colágeno, que eventualmente se mineraliza e forma uma ponte resistente entre as duas partes quebradas do osso.

Os cientistas repararam que os ratos tratados com a cannabis tinham essa estrutura mais resistente. Além disso, as moléculas de colágeno estavam mais fortemente reticuladas umas às outras, em comparação com os ratos que não foram tratados com os componentes da maconha.

Na conclusão do estudo, os pesquisadores afirmaram que os ossos dos animais tratados com maconha tinham menos chances de quebrar novamente – em questão de números, o tratamento com a erva deixou os ossos recuperados entre 35 e 50% mais fortes. Além disso, os cientistas observaram também que esse efeito ocorre mesmo nos animais que receberam apenas cannabis sem THC.

Obviamente, esses são apenas resultados de pesquisas recentes. Ainda não há recomendação direta para o uso da substância, mas, pelo visto, isso ainda pode mudar futuramente.

O que você acha de tratamentos medicinais à base de maconha? Comente no Fórum do Mega Curioso