Você pode até não conhecer o nome, mas você certamente já deve ter visto fotografias desta curiosa cidadezinha onde as casas são pintadas de azul, não é mesmo? Localizada no Marrocos, o nome dela é Chefchaouen e, de acordo com Jacob Shamsian, do site Business Insider, o costume de colorir as edificações com diferentes tons azulados surgiu há mais de 500 anos e remonta do final do século 15.

História fascinante

Aliás, segundo Jacob, não foi assim, do nada, que a população de Chefchaouen decidiu que seria legal começar a pintar tudo de azul. A cidade foi fundada em 1471, na forma de uma pequena fortaleza — que foi construída para impedir o avanço português no Marrocos e fortalecer o comércio na região.

Chefchaouen no Marrocos(Business Insider/Pazhyna/iStock)

O local, na verdade, só começou a ganhar o característico tom em 1492, quando recebeu uma grande quantidade de judeus que foram expulsos ou fugiram da Espanha para escapar da Santa Inquisição. Pois foram os membros dessa comunidade — conhecida como Sefardita — quem começaram a pintar as edificações de Chefchaouen de azul, e a tradição está relacionada com o fato de essa ser a cor do céu e de ela lembrar esse povo da existência de Deus.

Chefchaouen no Marrocos(Business Insider/antonyshum/iStock)

De acordo com Mark Rausch, do site AFK Travel, por se tratar de uma antiga fortaleza, Chefchaouen era murada e permaneceu relativamente “fechada” para “forasteiros” até a década de 20 — uma vez que o Marrocos se encontrava sob a dominação espanhola. No entanto, quando o país conquistou sua independência, em 1956, a cidade começou a abrir suas portas para os visitantes, e hoje se transformou em uma popular atração turística.

Chefchaouen  no Marrocos(Erik G. Trigos/Flickr)

A localidade fica situada no norte do Marrocos, na região de Tânger-Tetuan, pertinho do Mediterrâneo, e conta com uma população de pouco mais de 42,7 mil habitantes — segundo o censo realizado em 2014. O nome Chefchaouen significa “dois chifres” no idioma berbere, e faz referência à aparência da montanha “cortada ao meio” que fica próxima ao vale no qual a cidade foi fundada e, portanto, não tem nada a ver e nem faz referência à cidadezinha dos Smurfs.

Chefchaouen no Marrocos(Business insider/AnetteAndersen/iStock)