Se há um assunto que parece não sair mais da mídia, são as “fake news” — que, como todo mundo sabe, consistem em notícias falsas ou que até são baseadas em elementos reais, mas foram manipuladas de forma a transmitir uma informação diferente da verdade.

A dificuldade com as danadas das fake news é que, graças às redes sociais, elas se proliferam e se espalham com uma velocidade incrível. E, apesar de muitas delas serem completamente absurdas, outras são relativamente plausíveis — e nem todo mundo tem senso crítico suficiente ou se dá ao trabalho de verificar as informações.

Enfim, nós aqui do Mega Curioso decidimos produzir uma animação contando como as fake news nascem — e você pode assistir ao vídeo a seguir. Lembrando que incluímos uma transcrição das informações logo em seguida, para o caso de que você não possa assistir ao filminho agora, tá?

[Segue a transcrição, galera!]

Você está na internet e, de repente, lê a seguinte notícia: “Cientista louco descobre como reviver os dinossauros!”.

Você imediatamente acredita ou fica em dúvida e vai procurar mais informações? Pois é, você com certeza já ouviu muito o termo “fake news”, mas como algo assim começa? Vamos descobrir!

Segundo a Universidade de Oxford, mais da metade do tráfego da internet é feito por robôs! Muitos deles programados para espalhar uma notícia fabricada a cada 2 segundos.

Mas esse é só o início do trabalho. O resto fica com as pessoas que acessam a internet e que acabam sendo enganadas.

Acontece que, geralmente, uma notícia falsa é muito mais atraente, engraçada e fantástica do que uma verdadeira, então, ela é muito mais compartilhada e visualizada! E, então, ela acaba tendo muito mais destaque do que uma notícia comum do dia a dia.

Segundo pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, uma notícia falsa se espalha seis vezes mais rápido que uma verdadeira.  Mas, quem ganha com isso?

Muitas vezes essas notícias são fabricadas por empresas ou pessoas que querem manipular a opinião pública e influenciar as pessoas sobre determinado assunto. Então, muito cuidado!

Já leu muita notícia duvidosa no Facebook ou no WhatsApp? Conte aqui pra gente o que você acha do assunto!

*As fontes da pesquisa se encontram na descrição do vídeo no canal do Mega Curioso no YouTube, e você pode dar uma olhada através deste link.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!