Qual deve ser o resultado quando se mistura MMA e um futebol americano quase completamente desprovido de proteções para o corpo? Há um nome para isso: Aussie Rules. Ou simplesmente “futebol australiano” — provavelmente um dos esporte mais brutais que já se viu desde a proibição dos combates de gladiadores.

De fato, ao assistir o vídeo acima, tem-se a impressão de que as piores faltas do nosso bom futebol são ali a regra (ali pelas tantas, há até um sujeito que simplesmente largou uma porrada em um pobre diabo do time adversário).

 

Regras da pancadaria

O estilo “visceral” do futebol australiano se deve, é claro, às regras do jogo. Defendendo cada um dos lados de um curioso campo de críquete ligeiramente alterado, duas equipes de 18 jogadores precisam carregar a bola (semelhante à de rúgbi, embora mais arredondada) até o ponto em que seja possível pontuar nas traves — as quais, naturalmente, se localizam nas extremidades.

Há duas formas de pontuação:

Goal (6 pontos):

  • A bola passa por entre as duas traves centrais, tendo sido chutada e desde que não toque em nenhum outro jogador.

Behind (1 ponto):

  • A bola passa por entre as 2 traves laterais esquerdas ou direitas;
  • A bola acerta as traves centrais;
  • Qualquer jogador consegue fazer a bola passar entre as traves centrais tocando-a com qualquer parte do corpo, excluindo-se o pé; e
  • A bola toca qualquer parte do corpo de um adversário, inclusive o pé, antes de passar por entre os postes centrais.

O grande ponto? Pode-se utilizar qualquer parte do corpo para deslocar a bola de um lado para o outro. Entretanto, o jogador que estiver com a bola precisa, necessariamente, batê-la no chão pelo menos uma vez a cada 15 metros. Ademais, um jogador também não pode ser pego segurando a bola.