Não há como negar que os smartphones mudaram consideravelmente a maneira como nosso dia a dia funciona. Se antes precisávamos buscar as informações diariamente, atualmente tudo vem até nós na forma de um milhão de notificações – o que acabou por gerar novos grandes problemas, ao que uma pesquisa recente revelou.

De acordo com o Business Insider, um estudo feito pela Universidade Estadual da Califórnia mostrou que nosso hábito de checar nossos celulares centenas de vezes diariamente (que chega a nos tomar cerca de 5 horas por dia) nos deixa em um constante estado de stress. Parece pouca coisa? Pois o endocrinologista Robert Lustig explica que isso acaba por deixar a parte de nosso cérebro responsável por funções cognitivas enlouquecido.

Na prática, Lustig explica, de maneira simples, que “você acaba fazendo coisas estúpidas. E essas coisas estúpidas tendem a te colocar em problema.”

Habituados a esperar novidades

Infelizmente, não ficar cada instante mexendo no celular é de pouca ajuda. Isso porque, devido ao número constante de alertas que recebemos, as pessoas acabam sendo treinadas para checar seus smartphones não apenas quando eles enviam avisos, mas também quando eles não o fazem.

Em resumo, não checar seu celular para boa parte das pessoas faz tão mal quanto deixar de checar as novidades “A taxa de batimentos deles aumenta. Sua pele formiga. Eles se tornam cada vez mais ansiosos a cada minuto que eles não olham para a tela”, explica Larry Rosen, professor de psicologia da universidade, ao Metro.

A taxa de batimentos aumenta. Sua pele formiga. Eles se tornam cada vez mais ansiosos a cada minuto que não olham para a tela

Segundo ele, a dica para evitar isso é reduzir a frequência de uso dos aparelhos; por exemplo, criando um cronograma para se permitir apenas alguns minutos por hora. Outra sugestão é usar o próprio timer de seu celular para “deixar” que você o use apenas a cada 15 minutos, seguindo até que você sinta que ver as novidades no celular pode esperar o fim do que você está fazendo. Caso você sinta que passa por isso, pode ser uma boa maneira de se livrar do problema de vez.

Seu smartphone não faz nada bem para seu cérebro (e não é pela radiação) via TecMundo