Quando você anda pelo centro de qualquer cidade razoavelmente grande, é muito provável que esteja passando por cima de pedaços da história, que dificilmente alguém encontrará um dia. Pode ser um antigo caminho da época em que a cidade foi fundada, ou mesmo algum objeto que se perdeu durante a execução das calçadas e ruas que existem hoje. Conforme as cidades crescem e novas estruturas aparecem, muita coisa fica pelo caminho.

Mas agora imagine a possibilidade de se encontrar algo assim em Roma, uma das cidades mais antigas da Europa, cheia de história e acontecimentos marcantes registrados. Foi o que aconteceu durante a execução de uma nova linha de metrô.

Escavações de ouro

A obra já dura anos e tem sido um presente e tanto para os arqueólogos italianos. No início de 2016, no local onde será a estação de Amba Aradam, foi descoberto um quartel militar do século II. Agora, em março de 2018, foi descoberta uma domus romana, residência de famílias abastadas da Roma Antiga, que os arqueólogos acreditam ter pertencido ao comandante do quartel descoberto anos antes.

Parte do domusParte do domus

A arqueóloga responsável pelo sítio, Simona Moretta, não esperava que fossem encontrar um domus desse tamanho, mesmo após a descoberta do quartel. Ela relatou que a residência possuía uma fonte no centro e pelo menos 14 quartos, sendo que um deles tinha até sistema de aquecimento.

Todas as paredes encontradas possuíam 1,50 metro de altura, e os cômodos estavam totalmente preenchidos com terra, indicando que o domus foi enterrado intencionalmente durante o século III, pouco antes de o imperador Aurélio iniciar a construção de muralhas para proteger a cidade no ano 271 d.C.

2

Além dos incrivelmente bem preservados afrescos nas paredes, mosaicos nos pisos e até decorações, foram encontradas vigas em madeira. Esse tipo de material raramente é achado em boas condições, pois as escavações geralmente são superficiais, e a variação de temperatura e umidade natural deteriora a madeira facilmente. No entanto, como as escavações do metrô da cidade atingem até 30 metros de profundidade, essa é uma oportunidade de ouro para os arqueólogos.

O futuro

O domus e o quartel serão retirados do local e preservados em ambientes próprios até o fim da construção; posteriormente, serão posicionados dentro da nova estação, ficando expostos para os usuários do metrô.

Estação San GiovanniEstação San Giovanni

Foram tantos itens encontrados durante a execução da nova linha que a estação San Giovanni abrigará uma exposição com vários itens. A cidade já possui uma infinidade de pontos turísticos e agora ganhará mais um dentro da estação. Bom para os turistas, que poderão otimizar o tempo apreciando os objetos enquanto se deslocam.