Talvez, quando se fale em autismo, a primeira coisa que venha à sua mente seja o personagem de Dustin Hoffman no filme Rain Man, Raymond Babbitt.

Desde que o longa foi lançado, em 1988, no entanto, o conhecimento que se tem do autismo foi muito ampliado, e hoje sabemos que nem sempre as pessoas autistas são como Babbitt, que tinha um tipo de autismo mais severo.

É por isso que hoje em dia se fala em Transtorno do Espectro Autista, já que os sintomas, as reações e a neurodiversidade envolvida formam um verdadeiro espectro.

Às vésperas do Dia Mundial de Conscientização do Autismo, 2 de abril, listamos aqui 5 séries que abordam esse tema e constroem seus personagens de uma maneira consistente e fiel à realidade do autismo.

1. Joe Hughes, de The A Word

1

A família Hughes é uma família típica vivendo sua vida regularmente, até que seu filho mais novo, Joe (Max Vento), é diagnosticado com TEA. Apesar de fazer contato visual, ele tem dificuldade para processar informações e compreender linguagem. Por outro lado, ama música pop e sabe tudo sobre isso.

2. Max Braverman, de Parenthood

2

Veiculada entre 2010 e 2015, Parenthood mostra a história dos irmãos Braverman e todas as suas complexas lutas diárias. Entre avós, pais, netos e agregados, são quase duas dezenas de pessoas perplexas, mas nem tanto, quando o pequeno Max é diagnosticado com Síndrome de Asperger — uma forma de autismo considerada mais leve.

Aficionado por insetos, Max também desenvolve uma paixão por fotografia, mas não consegue manter uma conversa tranquila com sua irmã nem demonstrar sentimentos por seus pais. De qualquer modo, os Braverman mostram que juntos é possível criar condições para que uma pessoa atípica viva com qualidade, sendo feliz e se sentindo amada.

3. Dr. Shaun Murphy, de The Good Doctor

3

Freddie Highmore é Dr. Shaun Murphy, um cirurgião-residente do hospital San Jose que é diferente dos outros médicos.

Diagnosticado na infância com autismo, Shaun não gosta que toquem nele, tem dificuldades de interação social e leva tudo ao pé da letra. Repete as mesmas ações todos os dias e não tem filtro — fala tudo o que vem à mente.

Como todo adulto hétero, ele vive dúvidas com relação ao gênero oposto e tem alguns projetos para o futuro profissional. Porém, diferente de muitos outros autistas, Shaun é o que chamamos de um autista Savant — extremamente inteligente, com uma facilidade atípica de aprender, memorizar e visualizar as informações. Basicamente, um gênio que também tem autismo.

4. Dr. Spencer Reid, de Criminal Minds

4

QI de 187, memória acima da média e uma capacidade insana de ler 20 mil palavras por minuto. Dr. Spencer Reid (Matthew Gray Gubler) é o agente mais jovem a já ter se juntado à Unidade de Análise e Comportamento.

Embora não seja oficialmente Savant, seu nível intelectual altíssimo permitiria que ele fosse. Reid tem um nível leve de autismo que lhe gera algumas dificuldades com a interação social e certas obsessões — o próprio trabalho é uma delas.

5. Sam Gardner, de Atypical

5

Estreia de 2017 da Netflix, Atypical mostra uma pessoa com autismo na fase mais confusa da vida de uma pessoa, seja ela típica ou não: a adolescência.

Keir Gilchrist está no papel de Sam Gardner, um jovem autista que decidiu que chegou a hora de ter uma namorada. Mas e se ele nunca amar ninguém? Não é que ele não tenha essa capacidade, muito pelo contrário. Sam é muito próximo, especialmente da irmã Casey e dos pais, Elsa e Doug.

As dúvidas, as transformações, as emoções, as obsessões e o turbilhão de coisas acontecendo ao mesmo tempo marcam a estreia da série.

Além das séries, filmes como Mary and MaxFarol das Orcas The AutistiX ajudam a entender a vastidão de personalidades e a neurodiversidade dos autistas.