Quem não conhece alguém — ou passou pessoalmente — pela experiência de levar para casa um filhotinho que supostamente era para ser de determinada raça, mas que, conforme foi crescendo, provou ser de outra diferente, quase sempre muito mais robusta do que se pensava?

Pois os casos que vamos contar a seguir — reunidos a partir de uma lista compartilhada por Jake Rossen, do site Mental_Floss — são de pessoas que, depois de adotar cachorros, descobriram que não se tratava de troca de raças, mas sim de animais completamente diferentes que foram levados para casa. Confira:

1 – “Ca-gato”

Sabe o animalzinho superfofo da foto abaixo? Apesar de ele ser confundido o tempo todo com um cachorrinho — normalmente da raça Shih Tzu —, se trata de um gato. Isso mesmo, o que você pode ver na imagem a seguir não é um cão, mas um bichano!

Gato que parece cachorro(Metro/SWNS)

Chamado Snookie, o gato — que vive em Sainte Rosette, no Canadá — sofre de hipertricose, condição também conhecida como “Síndrome do Lobisomem”. É bastante raro que animais nasçam com esse problema e, por causa dele, Snookie apresenta crescimento excessivo dos pelos do corpo, assim como de unhas e dos bigodes. Veja o bichano antes da tosa:

Gato muito peludo(Metro/SWNS)

2 – Canídeo

Em 2016, um homem super do bem do Arizona, nos EUA, viu em um jornal local o anúncio sobre a doação de um filhotinho de cachorro. O cara acabou adotando o bichinho, o batizou com o nome de Neo, e tudo correu às mil maravilhas até o homem notar que o cão não parecia char muita graça nos petiscos que ganhava.

Filhote de lobo(New York Daily News/Alexandru Magurean/iStock/Getty Images)

Então, um dia, o tal homem decidiu colocar uma cerca no jardim para evitar que Neo escapasse e arranjasse confusão com os cães das redondezas, mas o animal cavou um buraco no solo, fugiu mesmo assim e, quando um vizinho levou Neo à Sociedade Protetora de Animais, o pessoal de lá determinou que o cachorro era, na realidade, um lobo. Como é proibido ter esses animais em casa sem uma licença específica, Neo acabou sedo levado a um santuário para lobos.

3 – Mais um bom samaritano

O que você faria se visse um filhotinho de cachorro muito assustado na beira de uma estrada? Um homem de Barlett, em Illinois, se viu nessa situação e não pensou duas vezes: ele parou o automóvel e pegou o pobre bichinho.

Depois, o bom samaritano — que provavelmente não podia ficar com o animalzinho — achou por bem leva-lo até o departamento de polícia local. E foi então que o homem descobriu que ele havia salvado o filhote de um coiote. Vendo a foto acima, compartilhada pelo pessoal da delegacia, é compreensível que o cara tenha se confundido, né?

4 – Spitz “xing ling”

Recentemente, uma chinesa virou notícia depois de descobrir que lindo filhotinho de Spitz japonês que ela havia comprado em um pet shop era, na verdade, uma raposa! O bichinho — todo branquinho e fofíssimo — foi levado para casa pela mulher e foi mimado pela família como se fosse um cachorrinho como outro qualquer.

Raposa(Yahoo/Shanxi TV)

No entanto, três meses mais tarde, a chinesa começou a achar estranho que o cachorro não latia, tinha começado a recusar sua ração e uma longa cauda foi aparecendo no bicho. Desconfiada, e mulher levou o animal a um zoológico — para a galera que entende dos paranauês dar uma olhada no exemplar — e foi confirmado que se tratava de uma raposinha, que passou a viver em ambiente preparado para esses animais.

5 – Outro “xing ling”

Mais um caso que foi registrado na China — em 2016 — foi o de uma família da Província de Yunnan que acreditou ter adotado um filhote de mastim-tibetano. Só que o animalzinho começou a crescer e a crescer e, ao longo de poucos meses, já estava batendo mais de 110 quilos! Seria esta uma situação de superobesidade animal?

Urso criado como cachorro(Independent/CGTN)

No fim, a família se deu conta de que, em vez de um mastim, o que eles tinham em casa era um filhote de urso-negro-asiático (Ursus thibetanus) — um animal que é protegido na China. Então, os donos do animal comunicaram as autoridades competentes e o ursão foi levado para viver em um santuário.

Bônus

O caso sobre o qual vamos falar agora não é de um animal que foi confundido com um cachorro, mas de um cão fofo que foi confundido com outro bicho — e causou uma baita confusão! O ocorrido envolve um cachorro chamado “Charles the Monarch” que consiste em uma mistura de labrador com poodle.

Acontece que os donos de Charles aparentemente vivem nas proximidades de um zoológico em Norfolk, na Virginia, e achavam divertido tosar o “labradoodle” como se ele fosse um leão — mantendo os pelos a cabeça mais longos, imitando uma juba, e o do resto corpo mais curto.

Então, um belo dia, Charles, o brincalhão, escapou e acabou deixando uma porção de gente bem assustada e motivando várias pessoas a telefonar para a polícia para notificar o avistamento de um leãozinho solto pela rua. Veja no vídeo a seguir:

***

Sabia que fãs de filmes e séries agora estão no Clube Minha Série? Neste espaço, você também pode escrever e encontrar outros especialistas sobre seus programas favoritos! Acesse aqui e participe.