Todo mundo conhece Walt Disney por conta de seus desenhos maravilhosos e seus parques temáticos incríveis. Ele faz parte da infâncias das pessoas há mais de 8 décadas! Porém, o que muita gente não sabe é que Disney tinha uma outra paixão: pelos trens. O amor era tanto que ele construiu uma ferrovia em miniatura no quintal de sua casa!

Chamada de ferrovia Carolwood Pacific, ela ficava em um terreno que Wal Disney comprou justamente para esse fim. Tudo começou na infância, quando seu pai trabalhava como instalador de trilhos e seu tio como maquinista. O pequeno Disney cresceu entre locomotivas e vagões e passou a sonhar em ter sua própria ferrovia.

O primeiro brinquedo mais realista foi comprado bem tarde, quando Disney já tinha 46 anos. Era uma espécie de ferrorama da marca Lionel, que na época, meados dos anos 1940, construía réplicas perfeitas de locomotivas, vagões e trilhos. Porém, não era suficiente para o visionário, que ficou sabendo que funcionários da Lionel tinham versões próprias dos brinquedos em tamanho um pouco maior – uma escala de 1:8.

Disney e a locomotiva Lilly Belle

Foi então que Disney idealizou a Carolwood Pacific, comprando um terreno próprio para instalar sua ferrovia em miniatura – que, na verdade, nem era tão miniatura assim. Ele teve um trabalho enorme, instalando mais de 800 metros para seu brinquedinho particular. O negócio ficou tão legal que ele resolveu construir sua nova casa no meio dos trilhos e se mudar com a família para lá.

Sua esposa, Lillian Disney, não curtiu muito a ideia, mas acabou sendo conquistada quando o marido cobriu parte dos trilhos com um túnel, para ela não ver o tempo toda a extensão completa da ferrovia e para poder cultivar um belo jardim. Além disso, Disney batizou a primeira locomotiva de seu trenzinho particular de Lilly Belle em homenagem à mulher.

No Natal de 1949, Disney já fazia testes com a locomotiva, que deu sua primeira volta completa em 7 de maio de 1950. Ela era uma locomotiva a vapor, sendo alimentado por carvão triturado e água. Rapidamente, os funcionários e amigos de Walt Disney passaram a frequentar sua propriedade apenas para conhecer a Lilly Belle e a Carolwood Pacific.

Ferrovia Carolwood Pacific incluía pontes e um túnel

O mais legal é que o trenzinho era tão potente que podia carregar até 12 pessoas simultaneamente. O único problema é que ela não tinha freio, algo que foi resolvido instalando marcha ré no "brinquedo"! Ainda assim, a velocidade que o trenzinho miniatura alcançava era bem impressionante.

No começo de 1953, uma fatalidade: um funcionário acabou pegando muita velocidade e descarrilando o trenzinho. O vapor da locomotiva tombada acabou atingindo uma menina de apenas 5 anos, que sofreu graves queimaduras. Por conta disso, Disney resolveu fechar a Carolwood Pacific para evitar que novos eventos ainda mais fatídicos viessem a acontecer.

Dois anos mais tarde, em 1955, Disney finalmente pensou muito maior e inaugurou a Disneyândia, em Los Angeles. Obviamente, o parque trazia novos trenzinhos e brinquedos, desta vez mais seguros para os passageiros. Legal, né?

Ferrovia em miniatura atraía fãs de diferentes idades