Uma rata particularmente gordinha ficou presa na tampa de um bueiro em Benshein – cidade que fica no Sudoeste da Alemanha – no último domingo (24). Para a sorte dela, a Berufstierrettung Rhein Neckar, organização local de resgate de animais, fez o possível para livrá-la dessa situação.

Quando os membros da organização perceberam que não conseguiriam tirá-la de lá sozinhos, eles resolveram entrar em contato com o Corpo de Bombeiros Voluntários de Auerbach, que prontamente entrou em ação e publicou o caso curioso em sua página no Facebook.

“Às 14h35, o Corpo de Bombeiros Voluntários Auerbach foi chamado para uma missão de assistência técnica”, escreveu a brigada de incêndio em um post na rede social. “Em um quintal, havia um rato preso em um dos buracos da tampa de um bueiro”.

“Provavelmente, ela engordou no inverno e acabou ficando presa pelo quadril. Então, não tinha como ir ou voltar”, comentou Michael Sehr, um dos membros da Berufstierrettung Rhein Neckar envolvidos no resgate do pequenino animal, à imprensa alemã.

O resgate

(Reprodução/Facebook)

Um vídeo mostra que foram necessárias nove pessoas para levantar a tampa do bueiro, rolar a estrutura para o lado e, finalmente, devolver a ratinha ao esgoto. De acordo com os bombeiros voluntários envolvidos no caso, tratou-se de uma “libertação gentil”.

A Berufstierrettung Rhein Neckar publicou várias fotos do caso no Facebook. Porém, algumas pessoas ficam confusas com tamanho esforço para salvar um bicho que, normalmente, é considerado uma praga. “Mesmo os animais que são odiados por muitos merecem respeito”, rebateu Sehr.

Os adultos envolvidos no resgate viraram verdadeiros heróis para as crianças da vizinhança que acompanharam o caso. Inclusive, eles receberam delas um presente do qual provavelmente nunca esquecerão: o desenho de uma ratinha rodeada por corações.

No entanto, é melhor deixar o serviço e o reconhecimento para os profissionais! Ratos costumam carregar diversas doenças que fazem mal para seres humanos, como salmonela, leptospirose e peste bubônica, entre outras. O ideal é manter a vizinhança limpa para que eles não apareçam.