Quando a gente trabalha muito tempo em determinado lugar e depois sai por qualquer motivo, a única experiência boa que realmente levamos conosco é a lembrança dos colegas de trabalho. Há os que nos fazem rir, outros que estão sempre mal-humorados e sempre existem seres que nos surpreendem.

Esse é o caso de Elwood, o mais novo contratado no Hospital Epworth em Richmond na Austrália. Ele trabalha na segurança, e sua rotina é andar pelas cercanias do prédio, ficar atento às pessoas que entram e saem, fiscalizar a entrada dos animais e garantir a ordem no local. Ah, e Elwood é um gato.

Fonte: Chantel Trollip/Facebook - ReproduçãoFonte: Chantel Trollip/Facebook - Reprodução

Não um gato qualquer. Elwood é um gato malhado de vermelho e branco, que frequenta há bastante tempo a entrada do Hospital Epworth que fica no bairro Richmond da cidade de Melbourne na Austrália. E tem uma outra particularidade: um crachá de segurança.

A história de Elwood, o gato-segurança

Fonte: Chantel Trollip/Facebook - ReproduçãoFonte: Chantel Trollip/Facebook - Reprodução

Numa entrevista para o site Bored Panda, a patologista Chantel Trollip, colega de trabalho de Elwood explicou que já faz mais de um ano que o gato vinha diariamente para hospital a fim de pegar um solzinho. A rotina incluía uma ronda pelas calçadas em volta do prédio e análise das pessoas.

Ao chegar certo dia para o trabalho, Trollip notou que Elwood tinha uma coleira com uma etiqueta. Aproximando-se para conferir, viu que se tratava de um crachá de funcionário, exatamente igual ao que ele usa todos os dias para entrar no hospital. Porém, com um setor diferente: Segurança.

This is Elwood, he hangs around the hospital I work at so I think they’ve just decided he belongs here now and has been promoted to security ??

Publicado por Chantel Trollip em Quarta-feira, 22 de julho de 2020

O que pode ter ocorrido, segundo a patologista, é que alguma pessoa da direção pode ter percebido o interesse e a dedicação de Elwood. Talvez as qualidades que tenham realmente chamado a atenção da chefia tenham sido a discrição (ele não curte grandes demonstrações de carinho) e a postura, que é um atributo felino.

Segundo o site Bored Panda, contratar gatos não é um ato inédito, e nem ilegal. O site lembra que, em fevereiro de 2019, o presidente da seccional Ordem dos Advogados do Brasil no Amapá decidiu, em reunião de diretoria, baixar um ato de contratação simbólico para o gato Leon que passou a ser, oficialmente, um advocato.