De acordo com o Discovery News, uma equipe de pesquisadores encontrou o fóssil de um peixe que, segundo suas análises, explicaria o motivo de a maioria dos mamíferos — incluindo os humanos — terem desenvolvido membros em pares ao longo de sua evolução. Os cientistas acreditam que esse peixe, da espécie Euphanerops, foi a primeira criatura do nosso planeta a contar com um par de barbatanas.

Os paleontólogos explicaram à publicação que as barbatanas foram as primeiras estruturas na forma de membros que surgiram no planeta, dando origem, mais tarde, aos membros em par durante a transição das criaturas aquáticas a terrestres. Assim, a descoberta desse fóssil — com idade estimada de 370 milhões de anos — é de enorme importância no que diz respeito à história evolutiva dos animais vertebrados.

Em pares

Os fósseis foram encontrados em Quebec, no Canadá, e correspondem a uma espécie de peixe sem mandíbula que surgiu em nosso planeta muito antes dos dinossauros. Muitos dos peixes atuais contam com apenas uma barbatana no centro da porção inferior de seus abdomes — próximo ao ânus desses animais —, que os ajudam a manter o controle sobre a posição de seus corpos. No entanto, os Euphanerops contavam com um par dessas estruturas.

Ainda de acordo com os pesquisadores, durante os estágios iniciais da história evolutiva é possível que tenham existido vertebrados com diversos “modelos” de corpo, dos quais apenas alguns sobreviveram. No caso dos Euphanerops, o par de barbatanas os ajudava a se locomover melhor, tanto para caçar como para escapar de predadores.

Conforme acreditam os cientistas, essa característica pode ter ajudado algumas espécies em sua transição água-terra. E foi a partir dessa transição que alguns animais desenvolveram quatro patas para a locomoção, em pares, assim como os humanos desenvolveram um par de pernas e outro de braços. E provavelmente devamos agradecer aos já extintos Euphanerops por essa incrível característica.