No ano passado, noticiamos aqui no Mega Curioso a incrível história de pessoas que estavam caindo no sono em uma pequena região que compreendia dois vilarejos do Cazaquistão. Os primeiros casos teriam ocorrido em março de 2013, e os cientistas não sabiam explicar os motivos de os moradores locais estarem dormindo durante dias.

Agora, felizmente, o governo cazaque divulgou que as causas da “Síndrome de Bela Adormecida” parecem ter sido esclarecidas. Aparentemente, as minas de urânio entre os povoados de Kalachi e Krasnogorsk estão diretamente envolvidas no sono estarrecedor.

Minas de urânio desativadas se situam próximas ao vilarejo de Kalachi

Minas de urânio

Essas minas foram fechadas após o fim da União Soviética. Isso reduziu drasticamente a população de Krasnogorsk de 6,5 mil para apenas 130 moradores. Somando com os habitantes de Kalachi, sobraram pouco mais de 800 pessoas vivendo na região – e cerca de 140 foram afetadas pela doença do sono.

Especulou-se de tudo: que os níveis de radiação poderiam estar afetando a população ou que as pessoas estivessem sofrendo algum tipo de psicose coletiva. Entretanto, até mesmo os animais estavam dormindo sem razão aparente. As vítimas não possuíam um padrão, sendo jovens, adultos, idosos, homens e mulheres.

Médicos examinaram a população em busca das causas do sono extremo

Mistério esclarecido

Depois de intensos testes com especialistas de várias áreas, descobriu-se que de tempos em tempos, as minas desativadas de urânio liberavam uma grande quantidade de monóxido de carbono e de hidrocarbonetos na atmosfera.

Quando isso acontecia, o nível de oxigênio caía bastante, levando as pessoas a dormirem. Isso até chegou a ser cogitado anteriormente, mas as medições das duas substâncias apontavam uma normalidade em sua concentração atmosférica. Foram necessários vários meses para notar que esses gases eram liberados.

Uma alta taxa de monóxido de carbono no ar pode trazer outros problemas à saúde, levando inclusive à morte. Por causa disso, as famílias que moram nos dois vilarejos afetos estão sendo realocadas. Até agora, cerca de 70 já arranjaram novas moradias, mas outras 150 ainda precisam ser evacuadas.

Minas de urânio desativadas liberam monóxido de carbono e hidrocarbonetos, que são os responsáveis pela doença do sono no Cazaquistão

Você viu que solucionaram o mistério da vila no Cazaquistão que era afetada pela doença do sono? Comente no Fórum do Mega Curioso