Olha que coisa mais interessante: quando pensamos que já sabíamos tudo sobre a água, essa substância incrivelmente abundante que cobre a maior parte do nosso planeta, compõe mais de 60% do nosso organismo e cuja existência é essencial para a sobrevivência de todos na Terra, eis que descobrimos que estamos longe de compreendê-la completamente.

Dois terços da Terra são cobertos de água

Aliás, você sabia que a água é uma das poucas substâncias cujo estado sólido flutua em seu estado líquido? Que, ao contrário da maioria dos compostos, ela expande quando congela? E, ainda, que, diferente do que ocorre com outros elementos, cuja temperatura de ebulição aumenta de acordo com o tamanho molecular, a água possui um ponto de ebulição bem alto quando consideramos seu baixo peso molecular? Agora descobrimos mais uma esquisitice sobre ela!

Segundo estado

De acordo com Bec Crew, do portal Science Alert, um grupo de cientistas descobriu um segundo estado da água líquida. Mais precisamente, os cientistas perceberam que quando a água atinge temperaturas entre os 40 e 60 °C, ela passa a apresentar uma nova gama de propriedades.

Propriedades estranhas

Segundo os pesquisadores, quando a água é aquecida até essas temperaturas, ela atinge o que eles chamaram de “temperatura de crossover”, na qual ela começa um processo de permutação entre dois estados de líquido distintos. Os cientistas chegaram a essa conclusão após analisar como determinadas características — entre elas a condutividade, a tensão superficial, o índice de refração e a constante dielétrica — reagem conforme a temperatura varia.

Foi durante essa análise que eles perceberam que cada uma das características examinadas começou a apresentar variações. A tensão superficial, por exemplo, passou a mostrar comportamentos diferentes acima e abaixo dos 57 °C, enquanto que a condutividade térmica apresentou alterações aos 64 °C, e o índice de refração aos 50 °C. Agora você deve estar se perguntando qual é a importância disso tudo, não é mesmo?

E aí?

Pois, conforme mencionamos no comecinho da matéria, a água tem uma porção de características esquisitas. Então, quem garante que elas não sejam resultado desse segundo estado? Ou, ainda, como também dissemos no início, ela está por todas as partes e compõe a maior parte do nosso corpo. Portanto, vai saber se essas propriedades recém-descobertas não têm alguma influência biológica sem que a gente jamais tenha desconfiado?

As implicações podem ser imensas

Afinal, é possível que as alterações que os cientistas identificaram na água possam afetar as proteínas, por exemplo, que são estruturas fundamentais para a sobrevivência das células. Quem sabe! Os pesquisadores que fizeram a descoberta explicaram que essa nova propriedade da água precisa ser estudada de maneira detalhada, já que ela pode ter implicações diretas no nosso entendimento de sistemas biológicos e nanométricos — e do Universo que nos cerca!