Embora a imagem acima mais se pareça com uma obra de arte, na verdade ela faz parte de uma série de autorretratos produzida pelo fotógrafo finlandês Erno-Erik Raitanen. Surpreso pela designação “autorretrato”? Pois é, na verdade, trata-se de imagens bem intimistas, criadas a partir da ação de bactérias que o artista coletou do próprio corpo.

A série foi batizada de “Bacteriograms” e, de acordo com o pessoal do PetaPixel, foi produzida a partir de culturas de bactérias obtidas do corpo de Raitanen, as quais foram cultivadas sobre a superfície gelatinosa de filmes fotográficos utilizados como se fossem pequenas placas de Petri. Segundo Raitanen, as imagens mostram o que a ação das diferentes bactérias provocou nos negativos, e o resultado foi obtido totalmente por acaso.

Na verdade, as ilustrações não mostram os microrganismos em si, mas sim o resultado de sua ação sobre os filmes fotográficos. E, apesar de o fotógrafo não ter participado do processo ativamente, as imagens revelam o resultado da ação de seu próprio corpo. Você pode conferir mais fotos da série a seguir e contar para a gente nos comentários se concorda ou não que elas sejam consideradas como autorretratos:

1 – Raitanen em azul e rosa

Fonte da imagem: Reprodução/Erno-Erik Raitanen

2 – Negativo nevado

Fonte da imagem: Reprodução/Erno-Erik Raita

3 – Formas em turquesa

Fonte da imagem: Reprodução/Erno-Erik Raita

4 – Raitanen em traços

Fonte da imagem: Reprodução/Erno-Erik Raitanen

5 – Inspiração bacteriana

Fonte da imagem: Reprodução/Erno-Erik Raitanen

6 – Ação gradual

Fonte da imagem: Reprodução/Erno-Erik Raitanen

7 – Bacteriocriação

Fonte da imagem: Reprodução/Erno-Erik Raitanen