Há algum tempo, nós aqui do Mega Curioso postamos uma matéria sobre o caso de uma mulher que descobriu ser uma quimera, ou seja, que além de suas próprias células, ela trazia em seu organismo as células de um gêmeo que não evoluiu na gestação. Você pode conferir o artigo completo através deste link, mas, resumidamente, a mulher descobriu sua condição quando um exame de DNA indicou que ela não era a mãe de seus próprios filhos.

De acordo com Shehab Khan, do portal Independent, uma história semelhante ocorreu recentemente nos EUA. Depois de um homem de 34 anos fazer um teste de paternidade, o resultado apontou que seu bebê é, na verdade, filho de seu irmão gêmeo que nunca nasceu. Parece maluquice? Calma, já vamos explicar o que aconteceu!

Filho do tio

Segundo Shehab, o homem e sua esposa decidiram fazer o teste de DNA depois que um exame de sangue apontou que seu filho tinha um tipo sanguíneo diferente do de seus pais. O bebê foi concebido por meio de uma fertilização in vitro, e o casal chegou a suspeitar que a clínica havia feito alguma confusão com o esperma, usando o material de outro doador.

Foi então que o casal realizou um teste genealógico de DNA — que examina a ancestralidade de cada indivíduo —, e o resultado apontou que o homem, em vez de ser pai do bebê, é seu tio! Conforme explicou Shehab, o material genético presente na saliva do rapaz é diferente do encontrado em seu esperma, e apenas 10% dos genes da criança coincidem com os dele.

O quimerismo humano, segundo contamos em outra matéria aqui do Mega Curioso, acontece quando dois óvulos são fertilizados, mas, em vez de se desenvolverem de forma independente e dar origem a gêmeos, eles se fundem e misturam as informações genéticas dos dois. Sendo assim, os especialistas concluíram que o pai biológico do bebê é o irmão gêmeo do homem — que não evoluiu durante a gestação, nunca nasceu e cuja existência o rapaz nem imaginava.

O mais interessante é que os cientistas estimam que aproximadamente uma em cada oito gestações começa como uma gravidez de gêmeos. No entanto, durante o processo de desenvolvimento, algo dá errado e as células do feto que não progrediu vão para o que sobreviveu — o que significa que o mundo deve estar cheio de quimeras que nem fazem ideia de sua condição.

Você conhece histórias curiosas envolvendo exames de DNA? Comente no Fórum do Mega Curioso