Depois de permanecer intocado por mais de 2 mil anos, um conjunto de moedas da civilização romana e do final da Idade do Ferro foi encontrado dentro de uma caverna em Dovefale, na Inglaterra. O descobridor do “tesouro” primeiro se deparou com quatro dessas moedas, dando início a uma escavação no local.

O achado consiste em 26 moedas, sendo três romanas, com data estimada anterior à invasão britânica em 43 d.C, e 20 pertencentes ao final da Idade do Ferro. Ainda não há informações sobre as outras três peças. De acordo com os arqueólogos, é a primeira vez que moedas dessas duas civilizações são encontradas juntas.

Richard Davenport/National Trust

“As moedas indicam o alto nível de poder e riqueza do indivíduo que as possuía. No fim da Idade do Ferro, as moedas eram utilizadas mais como um símbolo de poder e status do que para comprar alimentos básicos e suprimentos”, disse a arqueóloga Rachael Hall, do órgão britânico responsável pelo patrimônio histórico.

O fato de o tesouro estar escondido em uma caverna também chama a atenção, pois moedas romanas normalmente são encontradas no campo. “Será que essa pessoa estava apenas escondendo seu tesouro para mantê-lo a salvo? Ou será que ela estava especulando, na esperança de que o valor aumentasse no futuro?”, questionou a arqueóloga.

Via EmResumo