Pense rápido: quando nos lembramos da Antártida, o que logo vem à cabeça? Se você respondeu gelo, então você está em sintonia com a maioria das pessoas. O continente gelado, como é conhecido, é o que tem os ventos mais fortes do planeta, além de ser o mais seco também, podendo atingir -40º C no verão, um verdadeiro deserto polar.

Entretanto, você já parou para pensar que pode ser um continente como outro qualquer, com vales, montanhas e cordilheiras? Acredite: toda essa paisagem existe na Antártida, porém, escondida debaixo de 40 mil anos de gelo acumulado. Infelizmente, só um radar é capaz de captar tudo isso embaixo de uma profundidade impressionante.

Com o intuito de estudar a área, a NASA enviou recentemente um equipamento para o lugar, aproveitando que é verão na região. Cientistas polares gostam de aproveitar a estação para fazer suas pesquisas, já que a perfuração é mais fácil e pode ser mais profunda no núcleo do gelo. Ela deve chegar a 1.500 metros de profundidade.

Aviões equipados de radares ultra-potentes, dos quais os sinais de micro-ondas penetram através de terra firme, registraram a imagem que você vê acima. Você pode diferenciar o gelo da rocha por causa dos ecos diferentes que eles emitem, tornando possível um novo ponto de vista da Antártida que nós conhecemos até hoje, composta só pela neve.