Aprender um novo idioma é sempre um desafio. Agora, imagine ter que aprender um idioma com 140 modificadores verbais ou, então, um idioma exclusivo para se comunicar com um rei. Tem, ainda, um idioma com até 1,5 milhão de formas possíveis de se conjugar um verbo.

Acredite: depois de ler esta lista, você não vai reclamar de suas aulas de gramática da escola.

1 – Ayapaneco

O dialeto Ayapaneco, utilizado durante muitos séculos no México, hoje corre um sério risco de extinção, isso porque apenas duas pessoas ainda sabem falar fluentemente, mas se recusam a conversar entre si. Manuel Segovia e Isidro Velazquez vivem a aproximadamente 500 metros de distância, na aldeia Ayapa, em Tabasco. Não existe um consenso sobre o porquê de eles não se falarem, mas a maioria dos habitantes acredita que um não gosta do outro. O Ayapaneco sempre foi uma “ilha linguística” cercada de línguas indígenas mais influentes, e seus dois últimos pilares parece que não resistirão por muito tempo.

2 – Xoo

A linguagem Xoo é utilizada por aproximadamente 3 mil nativos da região da Namíbia e Botswana, na África. Ela é muito conhecida por seu grande número de fonemas, talvez o maior do mundo, pois contém 122 consoantes, 31 vogais e quatro tons.

3 – Archi

No português, o verbo “comer” tem algumas variações, como “comeu”, “comerá”, entre outros. Já no dialeto Archi, os verbos podem ter até 1.502.839 formas possíveis de serem derivados. Falado pelos Archis, da aldeia Archib na Rússia, a linguagem tem um sistema morfológico notável com grandes paradigmas e irregularidades em todos os níveis. Ele possui 26 fonemas vocálicos e, dependendo da análise, entre 74 e 82 fonemas consonantais. Agora já sabe: da próxima vez que seus filhos reclamarem de gramática, você pode enviá-los para a Rússia.

4 – Anal

As pessoas que falam o idioma Anal são encontradas em Manipur, na Índia e em Myanmar. Cerca de 23 mil pessoas aproximadamente falam este idioma que não tem uma origem para o nome bem clara. Uma das hipóteses mais conhecidas é que o termo derive do sobrenome Agnal. Outra hipótese é que o termo derive da palavra anan Meitei, que significa “limpo”, sugerindo uma reputação de pureza para aqueles que o utilizam.

5 – Tuyuca

Provavelmente esta seja a língua mais difícil de ser falada no planeta. Isso porque estima-se que a linguagem Tuyuca tenha até 140 modificadores verbais, enquanto a maioria dos idiomas tenha poucos e simples modificadores nominais, como masculino ou feminino. O Tuyuca é falado por cerca de 500 a mil pessoas que habitam a floresta Amazônica entre a Colômbia e o Brasil.

6 – Rachasap

Se tem alguém que deve ser amado e reverenciado na Tailândia, essa pessoa é o rei. Para tal, as pessoas devem utilizar um idioma específico, o Rachasap, uma derivação do Thai, a língua oficial do país. Esta derivação faz parte da cultura e da tradição tailandesa, mas a maioria das pessoas não consegue falar corretamente. No entanto, ele pode ser ouvido quase que diariamente na TV e no rádio, sempre que há algo a ser dito sobre o rei ou sua família.