Nós aqui do Mega Curioso já postamos matérias mostrando como os padrões de beleza mudaram ao longo de 100 e até 3 mil anos de História, e inclusive publicamos uma sobre o quanto o biquíni evoluiu — e diminuiu! — do século 19 aos dias atuais. Pois hoje vamos mostrar para você um vídeo que traz a transformação da beleza russa a partir do início do século 20 até a atualidade, e tudo isso em menos de 90 segundos.

De acordo com Charlie Lankston do Daily Mail, o vídeo foi produzido pelo pessoal do canal Cut.com do YouTube, que contou com a ajuda de uma equipe de maquiadores e cabeleireiros para transformar a modelo Anya Zaytseva de forma que ela refletisse os diferentes visuais de cada época. Assista ao clipe a seguir:

Como você acabou de ver, o vídeo começa com o look delicado e romântico dos anos 1910, progredindo para o aspecto mais teatral dos 1920. Depois, nos anos 1930, vemos uma mudança dramática, quando o espírito revolucionário inspirado por Stalin encorajava as mulheres a abandonar a maquiagem e os símbolos de beleza — e a se unir à força de trabalho.

Em seguida, segundo Charlie, na década de 40 é possível ver uma retomada da feminilidade, ao mesmo tempo em que as mulheres precisavam estar a postos para servir ao país quando necessário. Nessa época, o visual foi fortemente inspirado pelo estilo adotado por Nadezhda Popova, uma das primeiras mulheres piloto da União Soviética e heroína da Segunda Guerra Mundial.

Mais tarde, nas décadas de 50 e 60, a influência do ocidente nos padrões de beleza russos fica bem evidente, e nos anos 70, as mulheres voltaram a buscar inspiração em seu próprio país — e em seus líderes militares — para compor o visual.

Nos anos 80, segundo Charlie, a aparência das mulheres russas é claramente inspirada nas bandas de punk rock que fizeram sucesso naquela época. E na década de 90, os cabelos são domados, a maquiagem fica mais discreta e o visual se torna mais glamoroso, refletindo o look das estrelas de Hollywood que foi se “infiltrando” conforme os filmes norte-americanos foram chegando ao país.

Os anos 2000 também são marcados por um visual mais discreto — inspirado, segundo Charlie, no estilo de Oxana Fedorova, a primeira russa a ser coroada Miss Universo. E, na década seguinte, o vídeo finaliza com Anya vestindo um gorro e improvisando uma balaclava, em uma referência clara ao grupo Pussy Riot, que foi formado em 2011, em defesa do movimento LGBT na Rússia e para se opor ao governo de Putin e à Igreja Ortodoxa Russa.