Há dois anos, um grupo de elite do exército norte-americano — o Team 6 dos Navy Seals, com 25 integrantes — foi o responsável pela operação que capturou e matou o terrorista mais procurado do mundo: Osama Bin Laden. No entanto, inúmeros soldados que pertenciam ao esquadrão morreram desde então, fazendo circular boatos a respeito de uma maldição.

Segundo o El Mundo, os incidentes envolvendo os soldados do Team 6 começaram em 2011, quando um acidente com um helicóptero da OTAN provocou a morte de 38 pessoas, das quais 22 faziam parte do esquadrão de elite que invadiu a residência de Bin Laden em Abbottabad. A aeronave foi derrubada pelos talibãs, e o governo dos EUA preferiu não confirmar se o desastre realmente envolveu quase a totalidade da equipe que matou o terrorista.

Última queda

A última fatalidade envolveu o soldado Brett D. Shadle, que morreu durante um salto de paraquedas na semana passada. Mesmo depois de dois anos, a morte de Bin Laden continua envolta em suposições e mistério. A operação foi iniciada na noite do dia 2 de maio, quando os 25 soldados abriram caminho para chegar ao terrorista com armas e explosivos. Os homens do líder da Al Qaeda não puderam fazer muita coisa contra a avalanche de fogo norte-americana.

Bin Laden foi morto com um tiro na cabeça, mais precisamente, ele foi atingido no olho esquerdo. Além do saudita, outros dois homens e um dos filhos do terrorista também foram mortos, assim como uma mulher, que chegou a ser usada como escudo humano. O homem que empunhava a arma que matou Bin Laden continua vivo, mas deixou o exército depois de 16 anos e se encontra desempregado. E você, leitor, acredita nos rumores sobre a maldição?