Esse projeto pode te lembrar muita coisa, mas certamente, a mais forte dessas lembranças será uma casa na árvore. Pois bem, na realidade, o projeto segue o desenho de uma árvore propriamente dita, com um tronco e folhagens. Apesar do visual arrojado e inovador causar estranheza, a funcionalidade da casa promete ser uma grande alternativa para os moradores do Havaí.

São do estado americano os engenheiros Nathan e Tiffany Toothman, donos da empresa Elevate Structure e responsáveis pelo audacioso projeto de “micro casa”. A ideia dos dois era conceber a construção de uma casa ou escritório em estrutura elevada, com espaço entre aproximadamente 20 m² e 40 m², com design inovador e máxima sustentabilidade. No vídeo de divulgação (topo), a ideia da casa pode ficar um pouco confusa, já que o projeto em si não aparece muito, mas no final, o casal aparece explicando o sentido do projeto.

“O nosso design é inspirado pela natureza e o nosso objetivo é ajudar a natureza, usando inovação e sustentabilidade em todos os aspectos de uma estrutura simples”, afirma Nathan. Tiffany complementa afirmando que a ideia é ajudar indivíduos e comunidades ao redor do mundo. O plano do casal é levantar fundos para colocar esse projeto em produção de forma que seja levado para várias pessoas que, por alguma razão, necessitam de uma nova ou simples casa.

Com a elevação, o projeto da micro casa pode ajudar as pessoas que moram em área de risco e podem sofrer com desastres naturais como tsunamis e inundações, além de oferecer segurança contra assaltantes e predadores. Para conseguir a ajuda, além da inovação do projeto em si, a Elevate também recorre ao apelo funcional e de marketing. Pelo projeto de casa elevada, as pessoas podem ganhar espaço e, em casos de estabelecimento comercial, a estrutura pode ser facilmente instalada em um estacionamento ou espaço público, além de ser um atrativo a mais para o público.

Mais detalhes do projeto

O espaço de até 40 metros quadrados é colocado sobre uma estrutura oca que pode servir como depósito ou área de atendimento, em caso de fins comerciais. Isso porque no cubículo que sustenta a estrutura principal, caso não seja utilizado como reservatório de água de chuva para reaproveitamento, há aberturas dos dois lados que facilitam a utilização para negócios no estilo “walk ou drive-thru”.

Para a parte superior, o projeto prevê as chamadas ‘paredes vivas’ que contam com um revestimento de plantas que garantem a renovação de gás carbônico e mantém o interior fresco e arejado, além do belo visual natural. Ainda em partes da área externa, é possível colocar painéis para captação de energia solar, o que garante ainda mais sustentabilidade à construção.

Confira mais imagens do projeto na galeria abaixo. E aí, será que o conceito pega?

Qual seria a sua utilidade para a casa elevada? Comente no Fórum do Mega Curioso