De acordo com a NASA, durante os últimos oitos anos uma equipe de astrônomos vem monitorando explosões que ocorrem na superfície da Lua, provocadas pelo impacto de rochas espaciais. E segundo a agência espacial, dia 17 de março os cientistas flagraram a maior explosão de que se tem notícia, quando um meteorito com peso estimado em 40 quilos acertou o satélite a 90 mil quilômetros por hora e deixou uma cratera de 20 metros de largura.

O impacto provocou um forte clarão — com intensidade pelo menos 10 vezes maior do que qualquer outro evento semelhante já observado —, que inclusive seria visível aqui da Terra a olho nu, e qualquer pessoa que estivesse olhando para a Lua nesse momento poderia ter presenciado a explosão.

Replay

Infelizmente, a equipe da NASA não observou o impacto em tempo real, só descobrindo o evento durante a revisão de gravações realizadas por um dos telescópios de monitoramento. A explosão foi tão poderosa, que teria sido equivalente à detonação de 5 toneladas de TNT. Você pode conferir a explosão no vídeo abaixo, e ativar as legendas em português no menu:

A NASA explicou que o evento do dia 17 não foi um caso isolado e, ao contrário do que acontece com a Terra, cuja atmosfera funciona como uma camada de proteção, a Lua não tem a mesma sorte, e sua superfície exposta sofre o tempo todo com o impacto de rochas espaciais. Tanto que desde 2005, o programa de monitoramento registrou mais de 300 impactos em solo lunar, a maioria ocorrida durante chuvas de meteoros aqui na Terra.