Se você gosta muito de viajar e conhecer lugares históricos, mas está cansado dos roteiros disponíveis em nosso planeta, fique tranquilo: ao que tudo indica, muito em breve você terá outra opção para fazer turismo. Estamos falando da Lua, que, como você sabe, já é cotada como destino por viajantes ambiciosos e com alguma grana no bolso.

A novidade agora é a criação de um parque de visitação lunar aos que querem pisar no mesmo lugar que os tripulantes da missão Apollo 11 exploraram, em 1960. Entre as atrações do parque estariam as marcas deixadas pela nave na ocasião do pouso, além, é claro, das pegadas dos primeiros homens que pisaram na Lua – ninguém fez essa proeza desde 1972.

Projeto e acordo

Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia

O projeto, que ainda não foi aprovado, tem o nome de “Legado de aterrissagem da Apollo Lunar”, em uma tradução livre. A ideia é que ele se torne público e seja destinado a pessoas comuns que desejam fazer turismo. O documento que detalha os detalhes do projeto explica que ele respeita o acordo formado em 1967, no qual todas as nações afirmam que ninguém pode reivindicar posse de qualquer parte do solo lunar.

Devido a esse acordo, o que será considerado um parque para visitação são os itens deixados pelas tripulações que já chegaram à Lua, não o solo propriamente dito. Além disso, o projeto será apresentado à ONU, para que seja levantada a hipótese de o parque se tornar um patrimônio da humanidade.

Esse tipo de turismo pode não estar tão longe quanto parece. A matéria linkada no primeiro parágrafo desse texto fala justamente disso, já que a empresa Golden Spike pretende dar início a esse tipo de viagem em 2020. O projeto que pretende fazer da Lua um ponto turístico foi apresentado ao governo americano por duas congressistas democratas. E aí, o que você acha dessa ideia?