Há alguns dias, nós falamos aqui no Mega Curioso sobre duas pessoas que, após 63 anos de casamento, morreram juntas, de mãos dadas. Hoje contaremos a história de outras duas pessoas que também ficaram juntas por 63 anos e morreram no mesmo dia, mas desta vez no Brasil.

Fernando Biz sentiu falta da esposa, Delinda, no dia 19 de julho, uma terça-feira de manhã. Poupado pela família, devido a doenças cardíacas e à Doença de Alzheimer, ele não foi informado de que sua companheira havia sido hospitalizada na noite anterior, em decorrência de uma série de dores no peito.

A filha que deu café da manhã a ele disse apenas que a mãe tinha saído para tomar vitaminas e que logo voltaria para casa. Assim que terminou de tomar o café, ele voltou ao quarto e, quando a filha foi procurar por ele, já o encontrou sem vida. Seis horas depois, o hospital ligou para avisar que dona Delinda também havia morrido.

Partida juntos

Com a neta Greysian

Havia tempo que os dois estavam com problemas de saúde. Ele, aos 82 anos de idade e ela, aos 86, viviam com uma filha e não souberam um da morte do outro. Ainda que dona Delinda já tivesse dito repetidas vezes que ela e o marido iriam embora juntos, a morte dos dois, no mesmo dia, foi um susto muito grande para a família. O casal deixou 10 filhos, 23 netos, 17 bisnetos e 1 tataraneta.

“Nos últimos meses, a gente chegava e dizia: ‘mas que ‘nona’ forte! E ela dizia: ‘nós estamos bons agora, mas vamos embora juntinhos’”, contou uma das netas, Greysian Biz, em declaração publicada no G1. Apesar dos problemas de saúde, Fernando e Delinda continuavam preocupados um com o outro. Nem mesmo o Alzheimer fez com que Fernando se esquecesse da amada: “Ele podia se esquecer de qualquer pessoa, menos dela”, contou Greysian.