Toda cidade tem um lugar em especial que está cercado de mistérios e lendas assustadoras. Em Bali, um luxuoso hotel construído nas montanhas do planalto central do Bedugal virou ponto obrigatório para os que viajam até a região e curtem histórias de fantasmas e maldições.

Não se sabe ao certo quando o local – que foi projetado para receber um público com grande poder aquisitivo – foi abandonado e deixado à mercê das intempéries.

Construído na década de 90, o Bedugul Taman Rekreasi Hotel & Resort se transformou em ruínas: um grande salão de baile, salas de jantar enormes, varandas cobertas pela vegetação e quartos com vistas panorâmicas de tirar o fôlego.

Entre as muitas lendas que cercam o local, dizem que ele foi fechado antes mesmo da inauguração. O dono? Talvez um membro da realeza da Indonésia ou quem sabe Tommy Suharto, filho do falecido presidente Suharto. Há quem aposte no rumor sobre um proprietário corrupto que teria colocado uma maldição sobre os concorrentes e viu sua riqueza se esvair como castigo pela ganância.

Alguns moradores da região vão ainda mais longe, contado histórias de como os trabalhadores do local desapareceram do dia para a noite, deixando apenas fantasmas e demônios que caminham pelos corredores vazios.

Estranhamente, a história real por trás do famoso hotel fantasma ainda é difícil de ser verificada. O mais provável é que ele tenha sido construído realmente por Tommy, que acabou sendo preso em 2002 após ser condenado por mandar matar o juiz do Supremo Tribunal da Indonésia, que o havia julgado por corrupção.