Não é segredo que a vida durante a Idade Média não era muito fácil e que as coisas podiam ser bastante violentas. No entanto, escavações realizadas em uma fortaleza sueca do século 5 deixaram inclusive os arqueólogos responsáveis pelos trabalhos impressionados — pelo grau de sanguinolência do massacre que eles acreditam que rolou por lá. Não se sabe o que aconteceu exatamente, mas o local parece ter sido palco de uma matança ao melhor estilo "Game of Thrones".

De acordo com George Dvorsky, do site Gizmodo, o sítio do massacre fica em Öland, uma ilha no litoral sudeste da Suécia, e se chama Sandby Borg — “borg” significa “fortaleza” em sueco. Durante a Idade Média, esse pedaço de terra, que tem uma área total de pouco mais que 1,3 mil quilômetros quadrados e hoje conta com uma população estimada em menos de 25 mil habitantes, já era relativamente agitada, uma vez que abrigava no mínimo 15 fortalezas e quase mil casas feitas de pedra.

Sandby BorgSandby Borg (Gizmodo/Sebastian Jakobsson)

Atualmente, restam apenas ruínas da antiga fortaleza que contava com muralhas fortificadas com perto de 5 metros de altura. Mas, depois de passar 3 anos conduzindo análises no local, o time de arqueólogos descobriu que algo horripilante aconteceu em Sandby Borg há cerca de 1,5 mil anos.

Massacre

Os pesquisadores encontraram pelo menos 26 esqueletos de pessoas que viviam na fortaleza — incluindo idosos e crianças —, e a disposição em que os corpos foram descobertos e os ferimentos identificados nos ossos indicam que os habitantes de Sandby Borg foram mortos durante um ataque violento e abandonados tal como caíram. Segundo George, os arqueólogos concluíram que algumas das vítimas morreram na hora, enquanto outras demoraram um pouco mais para ir a óbito, e que a matança aconteceu de forma repentina e inesperada.

Esqueletos da Idade Média(Gizmodo/Kalmar County Museum)

Isso porque, durante os trabalhos, os esqueletos foram descobertos no que seriam os interiores de suas casas, e entre os artefatos encontrados, os arqueólogos se depararam com alimentos sendo preparados e refeições não terminadas. Ainda quanto aos corpos, em uma das residências escavadas — identificada como sendo a de número 40 — o time encontrou os esqueletos de nove vítimas, dentre eles o de um indivíduo com idade entre 12 e 15 anos e que foi encontrado parcialmente sobre outro corpo.

Cenário sinistro

Os arqueólogos acreditam que, pela posição em que os ossos foram encontrados, essa pessoa tropeçou com o corpo de outra vítima antes de cair de costas no chão — e a disposição do esqueleto sugere que essa pessoa estava inconsciente antes de atingir o solo. Ainda nessa casa, dos nove indivíduos que foram identificados, dois estavam parcialmente queimados, dando a impressão de que os responsáveis pelo ataque tentaram queimar a casa depois de matar todo mundo, mas o incêndio acabou se extinguindo.

Cenas igualmente macabras foram encontradas em outras casas, e tudo parece indicar que os habitantes de Sandby Borg foram pegos completamente de surpresa por quem quer que tenha perpetrado o sangrento massacre, uma vez que os pesquisadores não encontraram ferimentos de defesa nos esqueletos, e muitos crânios tinham sinais de trauma e marcas de golpes focados nas partes posteriores dos corpos.

Crânio humano(The Guardian/Daniel Lindskog)

Segundo Maev Kennedy, do portal The Guardian, outra descoberta que deixou os arqueólogos perplexos foi que o ataque não parece ter sido motivado por roubo ou com o objetivo de saquear a fortaleza, já que inúmeros objetos de valor — como joias de prata, ornamentos visivelmente importados de outras regiões da Europa e até uma moeda romana de ouro — foram deixados para trás.

E o mais desconcertante é que, assim que o massacre terminou, os cadáveres foram abandonados, a fortaleza, fechada, e tudo deixado para decair ao longo dos séculos. Nem mesmo os habitantes das fortalezas vizinhas foram ver o que tinha acontecido, tanto que, junto com os esqueletos, os arqueólogos encontraram ossos de inúmeros animais — que devem ter morrido de fome.

O que pode ter acontecido?

Conforme mencionamos anteriormente, os pesquisadores encontraram esqueletos de pelo menos 26 pessoas que viviam na fortaleza, mas apenas 10% do sítio foi escavado até agora, o que significa que podem existir muitos outros corpos por lá para serem descobertos. Aliás, quando os trabalhos foram iniciados, o time foi alertado sobre lendas locais de que Sandby Borg era um lugar maldito e que não deveria ser perturbado.

Artefatos encontrados no forte(Gizmodo)

O que aconteceu por lá foi inegavelmente brutal e muito estranho, e os arqueólogos não sabem o que motivou o ataque. Mas é claro que eles traçaram algumas teorias... O time acredita que o massacre pode ter algo a ver com a queda do Império Romano do Ocidente, por volta do ano 475. O colapso deu origem a desequilíbrios econômicos, mudanças políticas e reorganização do poder em diferentes partes da Europa, incluindo a Suécia.

Também com o fim do Império, mercenários suecos que serviam aos exércitos romanos retornaram a suas casas — o que explicaria a descoberta da moeda romana —, e pode ser que esses soldados tenham tido algo a ver com o ataque. Uma possibilidade é que a reorganização do poder em Öland tenha resultado no massacre, e a fortaleza de Sandby Borg tenha sido atacada e deixada para apodrecer sozinha como exemplo aos demais habitantes da ilha. Mas essas são apenas possibilidades...

Confira as matérias relacionadas que selecionamos para você:

***

Sabia que fãs de filmes e séries agora estão no Clube Minha Série? Neste espaço, você também pode escrever e encontrar outros especialistas sobre seus programas favoritos! Acesse aqui e participe.