Todos os anos, cerca de 800 mil pessoas se casam no Brasil. Mesmo em uma época mais moderna, quando os casais moram junto antes, ou mesmo em meio à crise política e econômica no país, o número de festas de casamento só aumenta. Existem as cerimônias gigantes e espalhafatosas e as reuniões mais íntimas — o importante é celebrar o amor e o começo de uma nova família.

Maio é conhecido por ser o mês das noivas, mas quase ninguém sabe exatamente por que ele foi designado para ser o representante dos casamentos. No entanto, existem algumas teorias interessantes.

Costume histórico e cultural

Segundo a Igreja Católica, maio é o mês de consagração de Maria, mãe de Jesus, então talvez esse seja o motivo de muitas pessoas quererem se casar nesse período. Além disso, é o mês do Dia das Mães, o que envolve essa época com um valor forte para a família. As explicações mais interessantes, porém, vêm da Idade Média. No Hemisfério Norte, maio é o mês que marca o início da primavera, e os povos celebravam o nascimento das flores e frutas. Os casais aproveitavam, então, o clima de romance para se unir com uma decoração alegre e romântica.

Outro detalhe dessa época, nos países nórdicos, é que a população não conseguia tomar banho no inverno, por conta das baixas temperaturas. Claro que eles não tinham sistema de aquecimento ou calefação, por isso adiavam as atividades que envolviam água — e com certa razão. Só no início da primavera é que tomavam o primeiro banho do ano. Agora imagine o cheiro dessas pessoas! Não existe sabonete que tire a “nhaca” de primeira, por isso, para diminuir o mau cheiro, as pessoas colocavam flores para se perfumar.

Esse era o melhor momento para casamentos, pois os noivos estavam limpos e perfumados, prontos para causar uma boa primeira impressão na noite de núpcias. A fim de deixar o ambiente ainda mais cheiroso, a noiva levava um ramo de flores junto de seu corpo. Foi assim que surgiu o buquê, que até hoje as noivas levam combinando com a decoração para depois jogar para as convidadas solteiras.

Casamento em terras nacionais

Já no Brasil, a grande vantagem de se celebrar uniões nesse mês é o fato de ter menos chuvas, o que facilita a vida de quem quer se casar ao ar livre. No entanto, na realidade, longe de romantismo, aqui o mês mais procurado para realizar o casamento é dezembro, e isso acontece muito por causa do 13º salário, do bônus e das férias de final de ano. Juntando o útil ao agradável, dá para quitar a festa sem entrar tanto no vermelho.

Muita gente leva a escolha da data do casamento tão a sério que faz até cálculos de numerologia, para ver a energia da data. Se você quer saber qual é a vibração do dia em que você se casou ou vai se casar, você pode descobrir clicando aqui. Mas não surte! A melhor data é aquela que você escolher.

Via assessoria