Desde que começou a ter cabelos mais compridos, a britânica Jasmin Percival, de 23 anos, passou a mastigá-los enquanto assistia a programas de televisão. O hábito se tornou um vício, mas parecia inofensivo. Aos 14 anos, porém, as coisas começaram a ficar estranhas: fortes dores no estômago levaram Jasmin a um pronto-socorro.

O primeiro diagnóstico demorou a sair: os médicos acreditaram que ela estava com a síndrome do intestino irritável. Ela causa dores de barriga, gases, diarreia e constipação e, apesar de não ter uma cura, pode ser tratada para amenizar esses sintomas. Entretanto, mesmo depois de tratar, o sofrimento de Jasmin continuava.

Dois anos se passaram, a dor chegou a seu limite, e Jasmin acordou gritando de dor, então foi direto para o hospital. Só então os médicos finalmente descobriram a causa de seu problema: uma bola de cabelo com 1,3 kg alojada no estômago. Ela foi imediatamente para a mesa cirúrgica.

Leia: Médicos retiram bola de cabelo com mais de 6 kg do estômago de uma jovem
Leia: Adolescente passa por cirurgia para retirar 4 kg de cabelo do estômago

Bola de pelos se acumulou durante anos no estômago de Jasmin

"Parecia que eu tinha dado à luz"

Apesar de o caso ser bizarro, não dá para dizer que Jasmin não foi alertada. Seu hábito de ficar mastigando o próprio cabelo gerava reclamações de seus pais. “Vai acabar com uma bola de pelos no estômago”, diziam eles. A jovem rebatia argumentando que não era um gato, que costumam acumular pelos depois de tomarem banho.

Os primeiros médicos, que alegaram que ela tinha a síndrome do intestino irritável, incentivaram-na a ingerir mais fibras. “Eu até queria comer, mas meu estômago parecia ter um nó. Tudo que eu comia me fazia passar mal”, relembra a jovem. Jasmin conta que nessa época acabou faltando muito à escola por causa das dores.

O bloqueio estomacal também fez com que ela perdesse muito peso. “Eu fiquei esquelética”, conta. Todos os remédios tomados durante 2 anos não tiveram sucesso algum para solucionar seu problema. “Eu estava sendo classificada como um mistério da medicina”, conta. Quando os médicos descobriram o problema real, ela foi incluída em estudos da área, já que a bola de cabelos no seu estômago era uma das maiores já encontradas.

“Parecia que eu tinha dado à luz!”, brinca assustada. Ela também faz piada ao dizer que essa foi verdadeiramente uma “situação cabeluda”. Depois que teve alta do hospital, ela passou a andar com os cabelos sempre amarrados, para não voltar a mastigá-los – precisamos nos lembrar de que esse foi seu hábito durante vários anos, por isso deve ser difícil de largar.

Jasmin brinca que "deu à luz uma bola de pelo"