De acordo com o pessoal do site Worldometers, a atual população mundial já ultrapassou os 7,3 bilhões de habitantes — rondando os 7.306.589.379 no momento da publicação desta matéria — e isso é um bocado de gente! No entanto, você consegue imaginar o que esse povo todo representa em termos palpáveis?

Felizmente, Tim Urban do portal Wait But Why fez uma porção de cálculos e estimativas e criou uma série de comparações interessantes para nos ajudar a visualizar o número “7,3 bilhões” de formas diferentes — que você pode conferir a seguir:

Os humanos como meros grãozinhos

1 – Se cada ser humano que habita a face da Terra fosse um grão de areia — desses bem fininhos, com míseros 0,0625 milímetros de diâmetro cada um —, a população mundial inteira caberia tranquilamente em uma garrafa de refrigerante de 2 litros;

2 – Já se os grãos contassem com 2 milímetros de diâmetro, todas as pessoas que existem no mundo ocupariam um cubo com uma altura de 4 metros;

3 – Caso cada habitante do planeta fosse um grão de arroz — cru e seco —, a população mundial inteira ocuparia um cubo com 6,1 metros de lado;

Os humanos em uma dimensão

Para criar as seguintes representações, Tim fez todas as estimativas imaginando os seres humanos em uma configuração unidimensional, para poder colocar todo mundo em um único plano. Além disso, Tim adotou a altura média da população mundial — equivalente a 1,65 metro — para realizar os cálculos.

4 – Imaginando que o seres humanos ocupam apenas uma dimensão, se fosse possível colocar todo mundo enfileirado ao redor da Terra — considerando que cada pessoa ocupa 30 centímetros de espaço na fila —, a população mundial daria a volta ao mundo pouco mais de 55 vezes;

5 – Caso empilhássemos todas as pessoas do planeta umas nos ombros das outras, assumindo que cada habitante mede 1,65 metro de altura, com 286 milhões de indivíduos alcançaríamos a Lua, e os 7,3 bilhões totais formariam uma torre com 9,8 milhões de quilômetros;

6 – E se fizéssemos uma ciranda gigante, segurando as mãos uns dos outros, assumindo que cada pessoa ocupa um espaço de 91 centímetros no círculo com os braços abertos, a circunferência total contaria com 6,6 milhões de quilômetros — e um diâmetro de 2,1 milhões de quilômetros;

Os humanos em duas dimensões

As representações a seguir foram criadas a partir de uma configuração bidimensional, e Tim fez as estimativas assumindo que podemos encaixar 10 pessoas — com altura média de 1,65 metro e paradas juntinhas umas das outras — em uma área de um metro quadrado.

7 – Imaginando o mundo em duas dimensões, considerando que 10 humanos ocupam uma área de um metro quadrado, um campo de futebol americano comportaria 54 mil pessoas — ou seja, teríamos espaço de sobra para acomodar a população de Mônaco ou Liechtenstein;

8 – Seguindo esse raciocínio, um campo de futebol comum teria espaço suficiente para acomodar 71 mil pessoas — ou mais do que a população inteira da Groelândia;

9 – A Praça da Paz Celestial, na China, que mede quase meio quilômetro quadrado, comportaria 4,4 milhões de indivíduos — ou um número de pessoas superior à população de países como o Panamá, Uruguai, Omã, Líbano e Lituânia;

10 – Se em um quilômetro quadrado temos espaço para colocar 10 milhões de pessoas, em uma milha quadrada — ou 2,6 quilômetros quadrados — teríamos espaço suficiente para colocar a população inteira da Noruega, Dinamarca, Finlândia e Suécia juntas;

11 – O Central Park de Nova York, que conta com 3,41 quilômetros quadrados, poderia acomodar facilmente toda a população da Austrália, Marrocos, Peru, Venezuela, Arábia Saudita, Nepal, Síria, Moçambique ou Malásia. Aliás, toda a população mundial da Terra em 5 mil a.C. ocuparia apenas um pouco mais da metade da área do parque;

12 – Martha's Vineyard, uma ilha de 230 quilômetros quadrados localizada na costa dos EUA, seria suficiente para acomodar a população da América do Norte e do Sul inteira — e ainda sobraria espaço para abrigar todos os habitantes da África;

13 – A ilha também teria espaço de sobra para abrigar todos os cristãos do planeta, enquanto todas as mulheres do mundo caberiam na Faixa de Gaza, que conta com 360 quilômetros quadrados;

14 – A população mundial inteira caberia em um quadrado de 27 km x 27 km, e levaríamos cerca de 22 horas para dar uma volta completa ao redor dele à pé;

15 – Isso significa que os 7,3 bilhões de habitantes do planeta caberiam em Bahrain, localizado no Golfo Pérsico;

Os humanos em três dimensões

Seguindo o raciocínio acima — de que 10 pessoas ocupam 1 metro quadrado e a média mundial de altura —, Tim calculou que em um metro cúbico caberiam 6,06 indivíduos. Além disso, para os exemplos a seguir, Tim considerou que os edifícios contam com andares com 1,65 metro, ou seja, com espaço certinho para comportar os humanos em pé.

16 – Levando em consideração que o Empire State Building — localizado em Nova York — possui 1,05 milhões de metros cúbicos, seria possível colocar 6,3 milhões de pessoas em seu interior;

17 – O maior edifício do mundo com respeito ao volume é o Boeing Everett Factory, localizado em Washington, com 13,3 milhões de metros cúbicos. Ele seria suficiente para abrigar 78,7 milhões de pessoas, ou seja, a população inteira da França — e ainda sobraria um espacinho para os habitantes da Bélgica também;

18 – No momento ainda não existe na Terra nenhum edifício grande o suficiente para comportar 7,3 bilhões de pessoas. Mas, se tivéssemos que construir um, ele teria que contar com 1,2 bilhões de metros cúbicos, e mediria 1,07 quilômetro de lado, 1,1 quilômetro de base, e mais de 1 quilômetro de altura — ou seja, a estrutura seria quase 30% mais alta do que o Burj Khalifa, o prédio mais alto do mundo!

Bônus

Os humanos como átomos

Para esta última etapa, apesar de cada átomo ter características próprias, Tim considerou o fato de que, de maneira geral, o diâmetro de um átomo é 100 mil vezes superior ao diâmetro de seu núcleo. Isso, tridimensionalmente falando, significa que o núcleo equivale a 10-24 — ou um quadrilionésimo — do volume de um átomo.

Só para que você entenda essas dimensões em termos palpáveis, imagine que o átomo inteiro conta com um quilômetro cúbico, ou seja, que ele é um quadradão maior do que qualquer edifício que existe no planeta. Nesse caso, o núcleo mediria 1 cm3, e seria do tamanho de um cubinho de açúcar — suspenso no meio de um enorme espaço vazio.

Voltando aos humanos e aos átomos... Assumindo que cada pessoa mede 0,0664 m3, o volume combinado de toda a população seria de 485 milhões de metros cúbicos. Reduzindo isso a um quadrilionésimo de seu tamanho, chegamos a um volume de 0,485 cm3 — o que significa que a raça humana inteira seria cerca de 30% menor do que um único M&M!

***

Como você viu nas estimativas acima, a população atual da Terra parece absurdamente gigante quando imaginamos todo mundo em um único plano. Quando adicionamos mais uma dimensão, fica muito mais fácil manejar os 7,3 bilhões de habitantes em nossas mentes, sabendo que podemos colocar todos em Bahrain. No entanto, é impossível não se sentir insignificante ao imaginar toda a raça humana como o núcleo de um átomo, não é mesmo?