Até onde o ser humano é capaz de ir para mudar o próprio corpo buscando o conceito que acredita ser o ideal? Não são poucos os casos de mulheres jovens e adultas que buscam ter a aparência de pessoas ou personagens famosas, como as centenas de bonecas “Barbie e Susi humanas” espalhadas pelo mundo.

Incrivelmente, há pessoas que buscam tanto esse objetivo que acabam por realizar incontáveis cirurgias plásticas e passam por transformações inacreditáveis. Essas foram as situações dos 7 casos bizarros de cirurgias plásticas e também das 8 pessoas que enfrentaram procedimentos como esses para parecerem outras que mostramos aqui. Também é esse o quadro da modelo sueca Pixee Fox, de 25 anos que tinha o sonho de mudar o próprio corpo para se parecer com famosas personagens de desenhos animados.

Pixee Fox, a sueca que queria se tornar uma "personagem de desenho animado humana"

Inspirada por Jessica Rabbit, a namorada de “Roger Rabbit”, pela princesa Aurora, de “Bela Adormecida”, e pela antagonista Holli Would, de “Mundo Proibido”, Fox queria se tornar um verdadeiro “cartoon humano”. Mesmo ainda pretendendo realizar mais procedimentos estéticos, a transformação da jovem já é impressionante. Ela gastou mais de US$ 120 mil (R$ 460 mil) em cirurgias, sem contar os custos com viagens, remédios e perdas salariais no período. Se somar esses outros gastos, ela estima que o valor terá muitos “mil dólares” a mais.

Jessica Rabbit: Pixee Fox conseguiu ficar parecida?

Para ficar com a aparência atual, a sueca realizou várias cirurgias plásticas. Ela já fez quatro implantes de silicone nos seios, quatro rinoplastias para ter o “nariz perfeito”, duas lipoaspirações e diversos procedimentos para mudança na aparência do rosto, como erguimento das sobrancelhas e enchimento de lábios e bochechas. Ela também aumentou a região dos glúteos, remodelou os grandes lábios com um designer de vaginas (sim, você leu isso) e, na mais impressionante de todas as cirurgias, removeu 6 costelas para afinar a cintura.

Com a retirada dos ossos do tórax, ela almeja agora bater o recorde mundial de cintura mais fina. Atualmente, a detentora do recorde possui 38 cm de cintura. A modelo sueca afirma que aliando as seis costelas já extraídas, exercícios físicos, dietas e mais um procedimento para retirada de gordura é possível chegar a um quadril de cerca de 35,5 cm de diâmetro.

A "feia" Pixee Fox antes de iniciar as transformações

Como tudo começou e a realização do sonho

Atualmente, segundo contou Pixee Fox ao site Mail Online, as pessoas chegam para ela e falam: “Não leve pelo lado ruim, mas você se parece com um desenho animado”. Ela explica que, por mais que as pessoas não se sintam tão à vontade para observar isso, ela fica realizada. “Isso é um elogio para mim. Era exatamente o que eu queria”, revela. Para ela, as três personagens inspiradoras, com suas características estruturais e aparência de rosto, representam a idealização do corpo feminino.

E o que mais a faz sentir essa realização é justamente poder se sentir feliz consigo mesma e com o próprio corpo. Ela contou que, antes de iniciar o processo de transformação, não ficava à vontade com sua aparência. O nariz a incomodava, ela se sentia vulnerável, como se fosse um menino, e não tinha coragem de marcar encontros.

Após se formar, ela decidiu guardar dinheiro do trabalho que possuía como eletricista e realizou a primeira plástica no nariz. Depois disso, foi encorajada pelo então namorado a fazer duas cirurgias para aumentar os seios e somente após terminar o relacionamento é que iniciou sua obsessão em se tornar um “desenho animado em carne e osso”. A partir daí ela começou o processo das demais cirurgias até ficar com a aparência atual.

De todos os procedimentos pelos quais já passou, Fox só arcou com 11 deles. O restante conseguiu com fundos angariados por fãs nas redes sociais, que doaram dinheiro para vê-la realizando o sonho. A maioria alegou que a estava ajudando porque sua história de vida seria uma “inspiração”. Atualmente Pixee possui mais de 70 mil seguidores no Instagram.

Os riscos à saúde

O procedimento de retirada das costelas é irreversível e geralmente é utilizado por razões médicas. No entanto, com extensivas consultas e avaliações, também pode ser realizado com fins estéticos. Segundo Pixee Fox, esse fato fez com que fosse difícil achar um médico que se propusesse a realizar a cirurgia. “A única maneira que eu consegui para realizar o procedimento aconteceu porque os médicos passaram a me levar a sério. Eles conseguem ver agora que eu não sou uma pessoa louca e que eu sei o que eu estou fazendo”, explicou.

A dificuldade em encontrar um médico ocorre porque a operação representa um risco à saúde. Apesar de ser possível fazê-la sem afetar o funcionamento normal do corpo, órgãos, como o fígado, perdem parte de sua capa de proteção natural. No caso de um acidente de carro, por exemplo, os danos podem ser muito maiores.

Entretanto, ela afirma não estar preocupada com isso e que antes, se sofresse um acidente, “quebraria as costelas e agora, se acontecer, vai apenas machucar o seu baço”. Ela ressalta também que os seus espartilhos funcionam como suas “costelas artificiais”.

Veja abaixo mais imagens e uma matéria produzida pelo canal do YouTube Barcroft TV:

Concorda com a atitude da jovem realizando tantas cirurgias para seguir seu sonho e ser feliz com o próprio corpo? Dê a sua opinião no Fórum do Mega Curioso