Tragédias normalmente entristecem todo mundo, mas é impossível não dar um sorriso de ironia quando alguma “providência divina” acontece. Saca só o que aconteceu no estado da Louisiana, nos Estados Unidos: fortes chuvas inundaram a casa do pastor Tony Perkins, que pregava que Deus enviaria desastres naturais para punir os homossexuais.

Perkins presidente um controverso grupo cristão no estado e revela que ele e sua família tiveram que ser resgatados em um canoas, devido às “proporções bíblicas” do “dilúvio” que atingiu a sua casa, segundo suas próprias palavras. Essa foi a maior enchente da história de Louisiana, e 20 mil pessoas precisaram ser resgatadas.

Enchentes já causaram a morte de 13 pessoas na Louisiana em 2016

“Enquanto os ativistas gostam de afirmar que a pedofilia é uma orientação completamente distinta da homossexualidade, a evidência mostra uma sobreposição desproporcional entre os dois”, comparou o pastor em pregações no passado. Além disso, ele já chegou a falar que a homossexualidade é incompatível com a evolução, sendo igual às drogas e ao álcool. Não é de se espantar que ele tenha desagradado tantas pessoas com esse discurso...

Depois da enchente, a pastor Perkins foi morar com sua família em um trailer. As chuvas que assolam o estado são o pior desastre natural dos Estados Unidos desde a passagem do furacão Sandy, em 2012 – que também foi atribuído à ira de Deus por alguns muçulmanos e cristãos. Até o momento, 13 pessoas faleceram por conta dessas enchentes em Louisiana.

Casa de pastor que pregrava contra gays foi bastante afetada; ele e sua família precisaram ser resgatados de canoa