O ator Jeremy Jordan, da série “Supergirl”, usou o seu perfil no Facebook para compartilhar um drama familiar: sua prima Sarah foi internada à força em um acampamento para “deixar” de ser lésbica. O retiro cristão fica no Texas e tem duração de 1 ano, no qual os internos ficam sem comunicação com o mundo exterior.

Jordan criou uma espécie de vaquinha online para arrecadar fundos para pagar os honorários dos advogados contratados para recuperar sua prima do acampamento forçado – a menina tem 17 anos. De acordo com o ator, ela foi internada pelos próprios pais depois de desafiá-los ao dançar com a namorada no baile de formatura do Ensino Médio. Os custos judiciais ficariam em torno de US$ 100 mil, sendo que US$ 61 mil já foram arrecadados em apenas 4 dias.

Campanha pretende resgatar Sarah de religiosos fundamentalistas

“Eu não posso acreditar que pessoas bonitas, inteligentes e incríveis, como a minha prima Sarah, ainda precisam conviver com a ideia de que ser gay é errado”, escreveu o ator. “Vamos tomar uma posição e ajudar a libertar essa jovem maravilhosa e recebê-la de volta em um mundo de amor e aceitação”, complementou. A lei do Texas permite que pais internem compulsoriamente seus filhos em instituições desse tipo, até eles completarem 18 anos – Sarah, entretanto, já teria tentado fugir do local, sem sucesso, infelizmente.

Conforme descrito por Jordan, não só esse tipo de terapia não funciona como pode ser muito prejudicial para a saúde mental de quem é submetido a ela. Aqui no Mega Curioso nós já abordamos sobre como funcionaria a “cura gay”. “Ao invés de estar rodeada de amigos que a amam e a apoiam por ser quem ela é, Sarah está isolada em um lugar onde o fato de ela ser lésbica é tratado como pecado e doença”, lamentou o ator.

Ator está inconformado com a internação à força de sua prima