1 - No dia 8 de julho é proibido sorrir

Neste dia é proibido sorrir, levantar a voz, ingerir álcool ou demonstrar qualquer tipo de alegria.  O decreto existe desde 1994, pela morte do Kim Il-sung, fundador do país e avô do atual ditador.

2 - Eleição perfeita

O ditador conseguiu 100% de aprovação nas eleições. Isso ocorreu porque não existem outros candidatos, e os eleitores só podem optar entre “sim”, “não” ou abrir mão de votar. Porém, se votar “não” ou abrir mão, correrá um grande risco de se mostrar um traidor. Obviamente as cabines de votação não possuem qualquer privacidade.

3 - Drone de "brinquedo"

Apesar dos avanços no campo dos mísseis, a Coreia do Norte está bem abaixo em relação aos drones. Recentemente, o país derrubou um dos seus equipamentos na Coreia do sul, e a surpresa foi ver a tecnologia utilizada. O drone encontrado tinha uma única capacidade: tirar fotos e só. O drone não filmava nem mandava as fotos em tempo real.

4 - Penteado ruim?

Um salão de beleza em Londres utilizou a foto do ditador como propaganda sobre o que é ter um cabelo ruim. Alguns norte-coreanos viram a imagem e denunciaram à embaixada da Coreia do Norte que fica a menos de 10 minutos dali. Apesar dos apelos nada simpáticos dos funcionários da embaixada ao gerente do salão, nada foi mudado. Depois da repercussão, o salão ganhou mais mídia e clientes.

5 - Mickey ou "Myquei"?

O ditador tem pouco a seu respeito divulgado. Sabe-se que estudou na Europa, onde adquiriu gosto pelos esportes ocidentais. Entre outras coisas, ele também gosta do Mickey. Em julho de 2012, alguns personagens, como Mickey Mouse , Minnie e o Ursinho Pooh, se apresentaram ao ditador em Pyongyang. Quem não gostou nada disso foi a Disney, pois os personagens eram “piratas” e não possuíam qualquer autorização.

6 - Sem graça

O Governo do ditador Kim Jong-un reclamou sobre o filme ‘A entrevista’. Estrelado por James Franco e Seth Rogen, o longa foi classificado como um ato terrorista. A estreia do filme chegou a ser suspensa depois de alguns hackers “anônimos” atacarem o estúdio responsável pela produção. Ninguém assumiu o ataque, mas receberam os agradecimentos dos adeptos da ditadura. Tudo porque o filme de comédia satiriza o ditador.

7 - Uma imagem vale mais do que mil armas

Na tentativa de intimidar possíveis inimigos, o regime norte-coreano adotou a postura de “soltar” imagens aleatórias, mostrando soldados unidos construindo a sociedade do futuro.

8 - Ele também é adepto de slogans excêntricos

“Coreia do Norte, um país de cogumelos".

"Mantenha a fé revolucionária até a morte!"

"Se os inimigos ousarem invadir nosso país, aniquilem-nos até o último homem para que nenhum deles sobreviva para assinar o documento de rendição!"

"Construir um país de conto de fadas para as pessoas pela força da ciência"

"Que as frutas caiam em cascatas, que seu doce aroma encha o ar sobre um mar de maçãs no porto de Chol!"

9 - Unicórnio? Aqui tem!

Criatividade sem limites: essa é a definição desse regime. Para demonstrar superioridade, historiadores do país conseguiram "comprovar" que lá existiram unicórnios. Isso mesmo, unicórnios. A comprovação foi feita através do Instituto de História da Academia de Ciências Sociais da Coreia do Norte: a “prova” seria a Toca do Unicórnio do Rei Tongmyong, fundador do Reino Koryo (918-1932), que teria sido encontrada por arqueólogos norte-coreanos.