1. Descendente de libaneses, o vice-presidente do Brasil, Michel Temer, nasceu na zona rural de Tietê (SP)

Ele está com 75 anos

2. No colegial, Temer ficou em recuperação em química e física

Isso o fez desistir do curso científico, que focava em matérias exatas e biológicas

3. Ele se mudou para São Paulo aos 16 anos, onde terminou o colegial em um curso com ênfase em letras e ciências humanas

Temer focou em estudos mais teóricos

4. Depois disso, Temer cursou Direito na USP

Mesma carreira trilhada por seus irmãos mais velhos

5. Ele ingressou na vida “política” ao fazer parte do Centro Acadêmico (CA) de seu curso universitário

Mais tarde, concorreu a presidente do CA, mas perdeu a disputa

6. Em 1962, Michel Temer focou nos estudos e não tomou partido quando o golpe militar depôs o presidente João Goulart dois anos depois

Ele se manteve afastado da política durante boa parte do regime militar

7. Ele passou a atuar como advogado e professor de Direito na PUC-SP

Temer inclusive deu aulas para Carlos Ayres Britto e Luiz Edson Fachin, atuais ministros do Supremo Tribunal Federal

8. Em 1982, lançou um livro usado até hoje nas universidades: “Elementos de Direito Constitucional”, que já vendeu 240 mil cópias

Jurista avaliam a obra como tendo um grande valor didático

9. Ainda em 1982, Michel Temer assumiu seu primeiro cargo público: o de Procurador-Geral do Estado de São Paulo

O Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) tinha acabado de ser fundado

10. O segundo cargo veio meses depois, ao assumir a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP)

Ele participou de várias inaugurações nesse período, inclusive das primeiras delegacias femininas de São Paulo

11. Sua primeira eleição foi em 1986, para o cargo de deputado federal, na qual recebeu 43 mil votos

Temer ficou como suplente e assumiu no ano seguinte, a tempo de participar da Assembleia Constituinte

12. No cargo, ele votou contra projetos como a reforma agrária e a redução da idade mínima para votar

Ele acreditava que liberar o voto para adolescentes de 16 anos abriria jurisprudência para diminuir a idade penal

13. Michel Temer ajudou a regularizar o juizado das pequenas causas

E também o Código de Defesa do Consumidor

14. Na segunda eleição, em 1990, também a deputado federal, recebeu 30 mil votos

Novamente ficou de suplente

15. Assumiu de novo a SSP-SP em 1992, apenas uma semana após o massacre de presos no Carandiru

Depois de um período na Secretaria, assumiu seu cargo como deputado federal

16. Continuou como deputado federal nas 3 eleições seguintes: 1994, 1998 e 2002

Com mais de 200 mil votos nessa última

17. Durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, em 1997, Temer foi eleito presidente da Câmara dos Deputados

A manobra política visava votos do PMDB favoráveis à emenda da reeleição de FHC

18. Em uma das raras discussões públicas, Temer foi chamado de “mordomo de filme de terror” por Antônio Carlos Magalhães

Temer e ACM não concordavam com a reforma do Poder Judiciário

19. Em 2001, Michel Temer virou presidente do seu partido, o PMDB, que é o maior do Brasil

São 9 deputados federais, 18 senadores, 996 prefeitos e 7 governadores

20. Na primeira eleição que coroou Lula presidente, Michel Temer fazia oposição

Ele chegou, inclusive, a ser especulado como vice-presidente na candidatura de José Serra (PSDB)

21. Temer só se aproximou do governo Lula em 2006, após o escândalo do mensalão, que negociava ilegalmente votos no Congresso

Nessa época, o PMDB aceitou colocar alguém do PT na presidência da Câmara em troca do poder no ano seguinte – desfecho que caiu no colo do Temer, pela terceira vez, em 2009

22. Ainda em 2009, Michel Temer foi citado na Operação Castelo de Areia

Ele teria recebido ilegalmente US$ 345 mil dólares, entre 1996 e 1998, mas o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) anulou as investigações

23. Recentemente, o nome de Temer foi citado pelo senador Delcídio do Amaral (ex-PT) na Operação Lava Jato

O vice-presidente do país se disse indignado com as acusações de que estava envolvido na escolha de dois executivos da Petrobrás que foram presos por desvios de verba

24. Em 2010, foi chamado pelo PT para ser vice na campanha de Dilma Rousseff

O PMDB sempre foi grande, mas muito dividido; dessa maneira, estaria mais próximo do governo

25. Na maior parte do tempo que esteve como vice de Dilma, manteve-se discreto e apagado

Tanto que já foi chamado de “vice decorativo”

26. Paralelamente a tudo isso, Michel Temer é integrante da maçonaria

A instituição sempre foi envolta em mistério, mas hoje se diz voltada à filantropia

27. Em 2013, Temer articulou a eleição de Eduardo Cunha (PMDB) para a presidência da Câmara dos Deputados, que acabou no colo de Henrique Eduardo Alves, do mesmo partido

A ação, porém, ia contra o que queria o Planalto

28. Nesse mesmo ano, o vice-presidente disse que uma Assembleia Constituinte exclusiva para uma reforma política era algo inviável

A proposta tinha sido de Dilma Rousseff, após os protestos em junho daquele ano

29. A afinidade entre ambos se manteve corroída até 2014, quando novamente formaram uma aliança que venceu a disputa presidencial do Brasil

Desta vez, Temer pretendia ser menos coadjuvante

30. A relação voltou a se desgastar quando a ideia do impeachment de Dilma Rousseff começou a ganhar força

Tempos depois, surgiram as história da carta à Dilma e do áudio falando como se o processo já estivesse consumado

***

Você conhece a história de Michel Temer? Comente no Fórum do Mega Curioso