Passear pelo País de Gales permite voltar no tempo e visitar fortalezas medievais preservadas. Algumas delas, como os castelos e paredes da região de Gwynedd, construídas durante o reinado de Edward I, foram consideradas patrimônio da humanidade pela UNESCO. Embarque nesta viagem e conheça parte das riquezas e da cultura deste país histórico.

Gales é um país pequeno que constitui o Reino Unido e faz fronteira com a Inglaterra, o mar da Irlanda e o canal de Bristol. Ele tem apenas 20.779 km² e pouco mais de 3 milhões de habitantes, mas abriga centenas de construções históricas, sendo frequentemente referenciado como “a terra dos castelos”.

Capital

Cardiff foi declarada a capital do País de Gales em 20 de dezembro de 1955 e é a capital mais jovem da Europa. Ela é repleta de parques e jardins e está entre as cidades mais verdes do Reino Unido.

No centro da cidade é possível visitar o castelo de Cardiff, uma construção com mais de 2 mil anos de história. No lugar onde o Castelo se encontra hoje, já existiu um forte romano que, segundo estimativas, deve ter sido construído por volta do ano 55. Hoje o local é uma atração turística que aloja um museu e costuma, temporariamente, servir como palco para shows diversos.

Lugares para visitar

O País de Gales tem diversas atrações culturais e históricas que podem ser interessantes para a família inteira; conheça algumas delas.

Aqueduto de Pontcysyllte

Considerado um patrimônio da humanidade pela UNESCO, esta ponte aquífera foi completada em 1805 e é a maior e mais alta da Grã-Bretanha.

Festival de Hay-on-Wye

A cidade de Hay-on-Wye é o destino ideal para aficionados por livros e é famosa por possuir algumas dezenas de livrarias. O festival de Hay é um festival literário que atrai mais de 80 mil visitantes ao longo de 10 dias e costuma ter como atração grandes nomes da literatura de diversas partes do mundo.

Catedral de São David

Construída por volta de 1115, é uma das mais antigas catedrais britânicas. Mesmo para quem não é religioso, a construção impressiona pela arquitetura.

Castelos de Gwynedd

Construídos durante o reinado do rei Eduardo I por um arquiteto militar visionário chamado James of St George, os castelos de Beaumaris, Conwy, Caernarfon e Harlech, em conjunto com as muralhas que cercam as cidades de Caernarfon e Conwwy, foram tombados pela UNESCO e declarados patrimônios da humanidade.

Atrações embaixo da terra

O país de Gales não é feito só de castelos. Inúmeros túneis subterrâneos também chamam atenção dos turistas e mostram resquícios das minas de onde se extraíam ouro, cobre e carvão mineral.

Labirinto do Rei Arthur

Este passeio mistura mitos e magia. Dentro do labirinto, um rapaz com roupas medievais conta sobre a lenda do Rei Arthur. Dragões, gigantes, batalhas e fantasias são narrados pelo guia ao mesmo tempo que cenas dramáticas, luzes e sons ajudam a dar vida para as histórias.

Big Pit - Museu Nacional do Carvão

Este museu foi fundado em uma mina de carvão real. Ele traz informações sobre o dia a dia dos trabalhadores e mostra locais reais onde os mineradores trabalhavam e descansavam. A preservação do espaço foi mantida intacta e o passeio é gratuito.

Quando visitar

O clima de Gales é sempre temperado e mesmo no verão a temperatura não costuma subir muito. Em média, os meses mais quentes costumam ter uma temperatura máxima de 20 °C e mínima de 11 °C e o período mais frio varia entre 6 °C e 1 °C.

Se você pretende fazer longos passeios a pé, é melhor aproveitar o verão – entre junho e setembro –, porém é bom fazer a reserva com bastante antecedência, pois é um período bem concorrido para turismo.

Se você prefere menos agitação e não se incomoda com tempo nublado e chuvas ocasionais, os meses de abril, maio ou outubro podem ser opções melhores.

Gastronomia

A culinária galesa não é tão requintada quanto a de outras partes da Europa e traz como principal característica comidas simples, com poucos elementos, mas sempre de boa qualidade. Os principais ingredientes utilizados nos pratos típicos são carne vermelha, especialmente cordeiro, queijo, especialmente o Carphilly, e alho-poró.

Conheça alguns dos pratos típicos da cozinha do País de Gales:

  • Salsicha Glamorgan: embutido vegetariano feito com queijo, alho-poró e pão ralado;
  • Torta do pastor: receita feita com carne de cordeiro e purê de batatas;
  • Bara brith ou pão pintado: pão doce feito com uvas passas, groselha zante e cascas cristalizadas de frutas;
  • Welsh Rarebit: um prato bastante tradicional feito de queijo derretido, um molho e vários outros ingredientes que são servidos em fatias de pão ou como uma fondue.

Para acompanhar a comilança, se for maior de 18 anos, você pode apreciar cervejas locais, produzidas muitas vezes nos próprios pubs onde são comercializadas.

Para encontrar os melhores, procure o selo da CAMRA (Campaign for Real Ale, ou “Campanha para Cerveja Real”, em inglês) na entrada do PUB ou o Good Beer Guide, um guia anual produzido pela mesma empresa.

Rugby

Rugby é um esporte que historicamente é associado com a classe trabalhadora de Gales. É um esporte para todos, que passou por um aumento de popularidade nas últimas décadas. Milhares de pessoas viajam do país inteiro rumo à capital, Cardiff, para acompanhar os campeonatos desse esporte no Estádio Millennium.

O País de Gales tem uma das melhores equipes de rugby do mundo, que brilhou especialmente na década de 70. Os dragons, como são conhecidos os jogadores da seleção nacional, competem anualmente no Campeonato das Seis Nações e a cada quatro anos na Copa do Mundo de Rugby.

Curiosidades

  • A flor nacional de Gales é o narciso. Segundo lendas locais, a pessoa que visse o primeiro narciso desabrochando na primavera seria abençoada com mais ouro que prata no ano que estava começando.
  • Apesar de o galês ser o idioma nativo do país, ele é usado por apenas 19% da população e 33% dos habitantes entendem a língua. Na comunicação entre as pessoas que moram em Gales, o que predomina é o inglês.

  • Llanfairpwllgwyngyllgogerychwyrndrobwllllantysiliogogogoch pode parecer o resultado de alguém batendo a testa no teclado, mas é o nome de uma localidade real. A palavra gigantesca significa “Igreja de Santa Maria na cavidade da aveleira branca perto de um redemoinho veloz e da igreja de São Tisílio da gruta vermelha”, mas pode chamar só de Llanfair, como os locais costumam falar.
  • O vilarejo de Llangernywm, em Gales, tem uma das árvores mais antigas do mundo: um teixo que tem cerca de 4 mil anos de idade.

  • A bandeira de Gales, com o seu dragão vermelho, é a única não representada na bandeira do Reino Unido.
  • Para fãs da série de TV Doctor Who, a capital do país, Cardiff, oferece o “Doctor Who Experience”, um passeio que permite ficar cara a cara com daleks, cybermen e outras criaturas do universo dos senhores do tempo. É possível ver alguns cenários originais, assim como figurinos, objetos de cena e mais.