1 – O termo “exorcismo” tem sua origem na palavra grega exorkismos — que pode ser traduzida como “conjurar” ou “obrigar mediante juramento”;

2 – Os rituais de exorcismo são praticados há muito bem tempo do que muita gente pensa. Existem registros da época da Grécia Antiga que indicam que os filósofos Aeschines de Sphettus e Epicuro de Samos eram filhos de mulheres que se dedicavam a expulsar demônios de pessoas possuídas;

Kyoorius Design Awards

3 – Também ao contrário do que muita gente pensa, os rituais de exorcismo não são realizados apenas pela Igreja Católica. Na verdade, eles são conduzidos em todo o mundo e pelos seguidores das principais religiões em prática;

4 – O Vaticano publicou o primeiro “guia oficial” para a realização de exorcismos no século 17, e ele foi revisado em 1999;

Let The Right One In

5 – Os exorcismos também são bastante comuns entre os praticantes do judaísmo. Relatos de Flávio Josefo, um historiador judaico-romano do século 1, por exemplo, fazem menção a rituais nos quais extratos de raízes venenosas eram administrados aos possuídos e, em meados do século 19, um rabino chamado Yehuda Fetaya publicou o livro “Minchat Yehuda”, no qual ele trata extensivamente sobre o tema;

6 – No islamismo, os exorcismos são chamados de ruqyah e, geralmente, são praticados para reverter os efeitos da magia negra. Hoje em dia, os rituais fazem parte de uma série de práticas alternativas que os muçulmanos chamam de Al-Tibb al-Nabawi — ou Medicina do Profeta;

Wikipedia

7 – No hinduísmo, o livro que guarda todos os segredos relacionados com alquimia, magia e exorcismo é o Atarvaveda — um dos quatro Vedas que compõem o sistema de escrituras sagradas dos hindus;

8 – Voltando ao catolicismo, entre os principais “sintomas” de possessão demoníaca estão a aversão à água benta, a força sobre-humana e a habilidade de falar idiomas anteriormente desconhecidos. Outros sinais comuns seriam uso de palavrões, comportamento descontrolado e masturbação excessiva;

Img Pin

9 – Os exorcismos só podem ser conduzidos por um padre ordenado — ou de superior “patente” — e depois de o caso ter sido extensivamente avaliado por especialistas médicos para eliminar toda e qualquer possibilidade de que se trate de um transtorno mental por parte do afligido. Além disso, os rituais só podem ser realizados com a permissão expressa do bispo local;

10 – Nem sempre os exorcismos funcionam na primeira tentativa e podem durar dias, semanas e até vários meses;

PubPages

11 – Segundo a Igreja Católica, após a finalização do ritual, os ex-possuídos costumam sentir como se tivessem renascido e como se estivessem livres de toda culpa e pecado;

12 – O exorcista mais “prolífico” da Igreja Católica é um padre italiano chamado Gabriele Amorth. Ele diz ter praticado dezenas de milhares de exorcismos;

John Rylands Library Special Collections

13 – Existem rumores de que a Madre Teresa teria sido submetida a um ritual de exorcismo realizado por Henry D’Souza, o arcebispo de Calcutá. Segundo dizem, o homem suspeitou que a religiosa podia estar sob o ataque do maligno depois de descobrir que ela parecia extremamente agitada durante o sono;

14 – Em 2005, uma freira romena acabou falecendo durante um exorcismo. Aparentemente, a mulher permaneceu vários dias amordaçada e presa a uma cruz — e passou esse tempo todo sem receber alimentos ou água para que os demônios saíssem de seu corpo (por causa de fome e sede?);

Independent

15 – Em 2003, um menino autista de 8 anos morreu durante um exorcismo conduzido em Wisconsin por membros de sua  igreja — que acreditavam que sua condição era provocada por um demônio que havia invadido seu corpo;

16 – No Natal de 2010, na Inglaterra, um garoto de 15 anos chamado Kristy Bamu foi torturado e morto por familiares enquanto eles tentavam livrar o rapaz de uma possessão demoníaca;

17 – Em 1975, um britânico de 31 anos chamado Michael Taylor passou por um ritual de exorcismo que não deu certo. Ele voltou para casa ainda possuído pelo diabo e assassinou sua esposa brutalmente. Taylor foi julgado e considerado insano;

Taylor Marshall

18 – A possessão demoníaca não é reconhecida pelo Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais nem pela Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde e, portanto, não pode ser diagnosticada como um problema médico ou psiquiátrico;

19 – Do ponto de vista psiquiátrico, a possessão pode ser explicada por meio de vários problemas físicos e mentais, como a histeria, a psicose, a esquizofrenia, a epilepsia, a síndrome de Tourette (caracterizada pelo uso descontrolado de xingamentos) e o transtorno dissociativo de identidade, entre outros. Também existe um tipo de paranoia chamada demonopatia, na qual o paciente se convence de que está possuído por uma ou mais entidades malignas;

Fan Pop

20 – O filme “O Exorcista”, de 1974, foi baseado no livro homônimo de William Peter Blatty (de 1971) — que também escreveu o roteiro do longa. O clássico teve um enorme impacto cultural quando foi lançado, e centros católicos dos EUA passaram a receber inúmeras ligações diárias de pessoas solicitando a realização do ritual;

21 – Falando no clássico de terror, o evangelista Billy Graham, que foi conselheiro espiritual de diversos presidentes norte-americanos, afirmava que havia um demônio vivendo na bobina do celuloide do filme.