Você já pensou em ter uma Ave Galinha na sua estante?

Obras misturam religião e cultura pop

Agora não será mais possível: o juiz Abílio Wolney Aires Neto, da 9ª Vara Cível de Goiânia, proibiu sua fabricação

As artes eram produzidas pela artista plástica Ana Paula Dornelas Guimarães de Lima, da loja Santa Blasfêmia, localizada em Brasília

A Arquidiocese de Goiânia alegou que Ana Paula usa base reais em gesso de santos católicos para criar suas versões pop

As inspirações são as mais variadas possíveis: Kiss, Galinha Pintadinha, Caverna do Dragão, Batman, Malévola, Mulher Maravilha e muito mais

Caso descumpra a decisão judicial e continue produzindo as peças, Ana Paula poderá ser multada em R$ 50 mil

Além de parar a confecção, o juiz determinou a exclusões dos perfis da loja nas redes sociais

O juiz alegou que a liberdade de expressão não pode ferir a religião das pessoas

“Muito embora os direitos e garantias fundamentais estejam na mesma ordem, sem hierarquia ou primazia de um direito sobre o outro, quando houver conflito entre eles, deve prevalecer o direito à dignidade pessoal, à honra, e à vida privada, que no caso a Igreja Católica, a Santa Sé, é pessoa jurídica de direito público”, avaliou o juiz

A decisão foi vista como censura por algumas pessoas nas redes sociais, mas, até o momento, Ana Paula não se manifestou, tendo cumprido a determinação de excluir os perfis em que divulgava as peças

Imagens já não podem ser acessadas nos perfis oficiais

Você concorda que as peças deveriam ser proibidas? Por quê?

***