Se você já sofreu um ataque de pânico ou conhece alguém próximo que tenha passado pela experiência, então sabe que esses episódios nem sempre têm a ver com a sensação de pânico propriamente dita ou de medo extremo. Eles podem acontecer de uma hora para outra, sem qualquer aviso ou motivo aparente, e pegar a pessoa completamente de surpresa.

Assim, embora os sintomas variem de uma pessoa para outra — e até de uma crise para outra —, é bastante comum que quem sofre com uma dessas violentas manifestações pense que está passando por problemas sérios como, por exemplo, um ataque cardíaco e até acredite que está morrendo mesmo! Contudo, de acordo com Kate Horowitz, do site Mental_Floss, existem alguns sinais que podem ajudar a identificar um ataque de pânico. Confira:

1 – Tontura

Segundo Kate, frequentemente os ataques de pânico se manifestam afetando o funcionamento do sistema nervoso autônomo, isto é, aquele que regula funções vitais das quais nós não temos controle consciente, como é o caso da circulação sanguínea, por exemplo. As crises muitas vezes causam o aumento na frequência cardíaca ou queda na pressão e, como resultado, acabam desencadeando a sensação de tontura.

Céu girando(Pixabay/Felix Hu)

2 – Transpiração e calafrios

Sabe aquele mal-estar que a gente sente quando uma gripe está chegando? Outra resposta frequente resultante da forma como os ataques de pânico afetam o sistema nervoso autônomo é que a pessoa afetada comece a transpirar do nada, a sentir calafrios ou, ainda, a “suar frio”, apresentando sintomas parecidos a quando estamos ficando doentes.

Pessoa enrolada em cobertor(Pixabay/Katrina S)

3 – Dificuldades para respirar

Além de provocar a falta de ar e a hiperventilação, os ataques de pânico muitas vezes desencadeiam uma condição chamada dispneia que, por sua vez, faz com que a pessoa afetada tenha a sensação de que não consegue encher os pulmões de ar, como se ela estivesse engasgando ou sendo asfixiada.

Mulher com problemas respirar(Just Health and Listyle)

4 – Náusea e desconforto gastrointestinal

Você há de concordar que uma das primeiras sensações que temos quando sentimos medo é aquele frio na barriga e desconforto geral, não é mesmo? Segundo Kate, isso ocorre porque o pânico provoca uma liberação de hormônios relacionados com o estresse e provoca tensão visceral que, consequentemente, afeta a nossa digestão, faz com que o estômago fique embrulhado e provoca fortes sensações de náusea e dores de barriga.

Mulher com dor de estômago(St. Anthony Hospital)

5 – Formigamento

Outro sintoma bastante comum descrito por quem já sofreu ataques de pânico é a sensação de formigamento e até de amortecimento de algumas partes do corpo, como nas mãos, nas pontas dos dedos ou no rosto, por exemplo.

Uma mão segurando uma faca(Pixabay/Raimund Feher)

6 – Despersonalização

Segundo Kate, as pessoas que sofrem ataques de pânico muitas vezes descrevem a estranha impressão de sentir como se o mundo fosse irreal, como se elas tivessem rompido com a realidade e não fossem mais elas mesmas.

Mulher com ataque de pânico(Pixabay/Gerd Altmann)