Recentemente, nós do Mega Curioso compartilhamos por aqui informações sobre um estudo que apontava que as maiores refeições deveriam ser feitas ao início do dia — sugerindo, inclusive, que o café da manhã fosse a maior e mais substancial delas — e que o consumo de um maior volume de alimentos e calorias no final do dia ou à noite estava relacionado com um maior ganho de peso.

Café da manhã(Unsplash/Nirzar Pangarkar)

Você pode encontrar a matéria completa clicando neste link, mas, para quem não está convencido de que os horários nos quais consumimos nossas refeições podem influenciar no nosso peso, existem outras pesquisas que apoiam a mesma ideia. Um estudo recente, no qual os cientistas acompanharam os padrões de alimentação de 110 estudantes universitários norte-americanos apontou a mesma tendência.

Mais dados

Nessa pesquisa, os pesquisadores encontraram uma relação entre o horário em que o organismo começa a liberar a melatonina — um hormônio responsável por regular os padrões de sono — e o índice de massa corporal. Mais especificamente, os cientistas descobriram que os participantes no estudo que se alimentavam mais próximo do horário de ir para a cama tinham maior IMC e um porcentual de gordura corporal mais elevado do que aqueles que evitavam comer perto da hora de dormir.

Homem comendo gordices à noite(The Huffington Post)

Os pesquisadores concluíram que o consumo de alimentos relativo com o momento em que a melatonina começa a ser liberada pelo organismo — ação que é regulada pelo nosso relógio biológico — tem mais relação com o ganho de peso do que o horário em que as refeições são feitas, a quantidade ingerida e a composição das comidas. Ficou confuso? Calma... já vamos explicar melhor!

Tudo indica que o nosso relógio biológico tem mais influência sobre o ganho de peso do que o horário propriamente dito em que comemos. Então, sabe aqueles papos que a gente ouve por aí de que, para emagrecer, devemos parar de comer depois das 19h ou 20h? É verdade que devemos limitar o volume das refeições e evitar o consumo de alimentos mais calóricos no final do dia, mas, mais do que estabelecer um horário fixo para todo mundo, precisamos nos ligar no nosso horário.

Mulher atacando a geladeira(Penn State University)

Sendo assim, caso você seja notívago, a sua liberação de melatonina acontecerá mais tarde do que para alguém que prefere ir para a cama mais cedo. Portanto, para não correr o risco de ganhar quilinhos a mais por puro descuido, evite fazer refeições ou comer gordices perto da hora de ir dormir, independentemente de que você caia no sono depois da meia-noite ou antes das dez.