Recentemente, nós do Mega Curioso compartilhamos por aqui algumas dicas espertas para acelerar o metabolismo — mecanismo do organismo que, basicamente, converte os alimentos que consumimos em energia para o nosso corpo.

Entretanto, apesar de termos falado na matéria a respeito de coisas que você pode fazer para fazer o seu metabolismo trabalhar mais depressa, existem ações bastante comuns e que podem resultar no efeito contrário, isto é, contribuir para que ele se torne mais lento. Pois Dana Leigh Smith, do site Eat This, Not That!, reuniu algumas dessas atitudes em um interessante artigo — e nossa equipe selecionou cinco delas para você conferir. Veja:

1 – Não comer o suficiente

Pode parecer lógico que, para emagrecer, nós devemos comer menos. Entretanto, esse “comer menos” não significa que devemos cortar refeições ou seguir uma dieta radical e hipocalórica em níveis extremos.

Ratinho (Giphy)

Quando fazemos isso, o nosso organismo reduz o ritmo com o qual queima calorias — para conservar as poucas que estamos consumindo através dos alimentos —, sem falar que também começamos a usar a massa muscular como energia, e tudo isso faz com que o nosso metabolismo fique mais lento.

Assim, em vez de ficar sem comer e correr o risco de sofrer com deficiências nutricionais ou de frear o seu metabolismo, é muito melhor escolher uma dieta equilibrada e saudável e combinar o regime com a prática de exercícios físicos. E falando neles...

2 – Não cultivar os seus músculos

Sabia que quanto mais massa magra (tecido muscular) você tiver, maior será a queima de calorias enquanto o seu corpo estiver em repouso? Assim, se você quiser acelerar o seu metabolismo, é melhor começar a cultivar os seus músculos!

Formiga atômica (Giphy)

Veja, caro leitor, não estamos querendo dizer com isso que você deve virar uma montanha de músculos ou algo parecido! Mas, se você não quiser que o seu metabolismo se torne lento feito uma lesma, então é interessante pensar em fazer uma musculaçãozinha. Você não é muito fã desse tipo de atividade? Nesse caso, você pode, por exemplo, dar uma caminhada de dois minutos a cada hora — que já ajuda bastante.

3 – Não consumir proteínas suficientes

Conforme mencionamos no item anterior, ter um maior índice de massa magra pode ajudar a acelerar o metabolismo. No entanto, apesar de ir à academia ajudar você a cultivar músculos, é fundamental consumir uma dieta equilibrada para ganhar massa muscular — e para isso é importante ingerir a quantidade certa de proteínas.

Mulher observando bíceps (Giphy)

Sendo assim, se você tem intenção e ganhar músculos, o ideal é consumir entre 2 e 3 gramas de proteína por quilo de peso corporal. E não precisa ser só bife não! Alimentos como tofu, iogurte, peixes, ovos, grão-de-bico, nozes, pistache, frango etc. são fontes de proteínas, portanto, inclua na dieta.

4 – Dormir durante o dia

Você é do tipo que não dispensa uma bela soneca durante o dia ou, por trabalhar no turno da noite, não tem outra opção além de inverter a rotina e dormir enquanto a maioria das pessoas está acordada? Pois estudos apontaram que indivíduos que dormem durante o dia e são mais ativos à noite queimam menos calorias do que quem segue uma rotina mais convencional.

Homem tirando soneca numa mesa (Giphy)

Essa redução no ritmo metabólico provavelmente está relacionada com a forma como os nossos relógios biológicos respondem a essa inversão de horários. Por isso, caso você seja um notívago incurável ou trabalhe à noite, para evitar ganhar uns quilinhos a mais, tente cortar entre 50 e 60 calorias da sua dieta diária.

5 – Bater o cartão no Happy Hour

Se você é daqueles que não perde um happy hour, saiba que bebericar aquela cervejinha ou chope com os amigos com muita frequência pode estar prejudicando o seu metabolismo. Isso porque o nosso organismo processa as bebidas alcóolicas antes dos alimentos que porventura tenhamos consumido — e isso acaba bagunçando e reduzindo todo o processo metabólico.

Pessoas em um bar (Giphy)

Para evitar o problema, você não precisa virar um ermitão e deixar de curtir suas sessões nos bares da vida. Basta fazer alguns ajustes, como dar preferência a bebidas menos calóricas e não se empanturrar com porções de batatas fritas, provolone empanado, mandioca com bacon e outras comidinhas (gordas e) típicas de boteco.