Você consegue se imaginar navegando em uma simples jangada no Pacífico? Só para você entender melhor o tamanho do desafio, esse não só é o maior oceano da Terra, abrangendo uma área de mais de 165 milhões de quilômetros quadrados, como também é o mais profundo, com o ponto de maior profundidade batendo quase 11 mil metros!

Pois um jovem indonésio de 19 anos de idade chamado Aldi Novel Adilang sobreviveu por nada menos que 49 dias à deriva nesse oceano imenso — e deve ter passado por momentos pra lá de difíceis, uma vez que ele apenas contava com uma quantidade limitada de alimentos e água.

Sobrevivente

De acordo com Bill Chappell, do site NPR, Aldi trabalha para uma companhia pesqueira que mantém mais ou menos 50 pequenas embarcações ancoradas em Manado, no litoral da ilha de Sulawesi. Essas estruturas consistem em espécies de jangadas equipadas com pequenas cabanas, e a atividade do jovem consistia em permanecer por cerca de uma semana embarcado para acender as armadilhas para atrair e capturar os peixes à noite.

Embarcação à derivaEssa era a jangadinha de Aldi (NPR)

Entretanto, em meados de julho, uma forte tempestade que atingiu a região fez com que as cordas que mantinham a jangada de Aldi se soltassem — e ele fosse parar em alto-mar. Segundo contou o jovem indonésio, quando a aventura teve início, ele tinha comida suficiente para apenas uma semana e contava com um pequeno fogãozinho, um gerador, uma cópia da Bíblia e um walkie-talkie, assim que imagine a gravidade da situação!

Aldi teve que pescar para se alimentar e, depois que o gás terminou, ele foi obrigado a usar parte da cabana para poder cozinhar. Além disso, o rapaz disse que construiu um chuveiro com pedaços de bambu e que usava as próprias roupas para remover a maior quantidade de sal possível da água do mar — e que viu mais 10 navios passarem por ele sem avistá-lo.

Foi só depois de quase dois meses à deriva que o jovem foi finalmente resgatado por uma embarcação de origem panamenha que viajava ao Japão. Conforme relatou, ao ver o navio, o jovem primeiro usou uma camiseta para tentar chamar a atenção dos tripulantes, mas foi por meio do walkie-talkie que ele conseguiu capturar a frequência usada pelo navio e enviar um sinal de socorro.

SobreviventeDepois de tanto sufoco, Aldi passa bem! (NPR)

Aldi foi encontrado próximo a Guam e levado até Osaka — onde passou por exames médicos e recebeu documentos para poder retornar à Indonésia. Lá, ele contou que sentiu muito medo e com frequência chorava sozinho na jangada. O rapaz contou ainda que pensou em tirar a própria vida, mas acabou encontrando refúgio e conforto rezando e lendo a Bíblia. Parece que suas preces foram atendidas e, para garantir, Aldi disse que não pretende voltar a trabalhar no mar, não, e que vai procurar um novo emprego em terra-firme mesmo!

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!