Uma japonesa de 40 anos se tornou a primeira pessoa do mundo a ter a córnea reparada utilizando células-tronco reprogramadas. O oftalmologista Kohji Nishida, da Universidade de Osaka, no Japão, contou em entrevista no dia 29 de agosto que a mulher tem uma doença que faz com que as células-tronco que reparam a córnea se percam. Essa condição torna a visão embaçada e pode levar até mesmo à cegueira.

A equipe de Nishida criou folhas de células da córnea a partir de células-tronco pluripotentes induzidas. Esse processo é possível reprogramando as células da pele adulta de um doador para o estado embrionário e, nesta fase elas podem se transformar em outros tipos de células, como as da córnea. O oftalmologista contou que, desde o transplante, feito há um mês, a córnea da mulher permaneceu clara e a visão melhorou.

O método mais comum atualmente para tratamento de pessoas com córneas danificadas ou doentes é utilizar tecido de doadores que já morreram. No entanto, a lista de espera para esse tecido no Japão é muito longa.

Foto: Ralph C. Eagle Jnr/Science Photo Library

Descobertas pelo biólogo de células-tronco Shinya Yamanaka – que venceu o Nobel com a descoberta – da Universidade de Kyoto, as células iPS são aprovadas para uso clínico no Japão. Elas foram utilizadas ainda para tratar lesões medulares, doença de Parkinson e outra doença ocular.

Nishida recebeu permissão do Ministério da Saúde japonês para tentar esse mesmo procedimento em quatro pacientes. A próxima cirurgia deve acontecer no final deste ano.