Agora pessoas com deficiência visual podem caminhar pela cidade de maneira mais fácil e segura, isso porque o engenheiro Kursat Ceylan desenvolveu uma bengala inteligente, batizada de WeWalk. Ela usa sensores ultrassônicos para alertar ao usuário sobre objetos e obstáculos próximos por meio de vibrações no cabo.

Ceylan é CEO e cofundador da Young Guru Academy (YGA) – a organização turca sem fins lucrativos por trás do WeWalk – e também é cego, ou seja, conhece os desafios que essas pessoas enfrentam e, por isso, decidiu dedicar seu conhecimento para desenvolver algo que pudesse melhorar a vida desse público.

A tecnologia promete tornar a vida de pessoas com deficiência ainda mais independente.

“Atualmente, estamos falando de carros voadores, mas essas pessoas estão usando apenas uma vareta simples. Como cego, quando estou na estação de metrô, não sei qual é a minha saída, não sei qual ônibus está se aproximando, quais lojas estão ao meu redor. Esse tipo de informação pode ser fornecida com o WeWalk”, disse o engenheiro em entrevista à CNN.

Com o objetivo de tornar as pessoas com deficiência visual ainda mais independentes e protegê-las de objetos suspensos e obstáculos acima do nível do peito, a bengala inteligente pode ser emparelhada com o sistema Bluetooth de qualquer smartphone, também é integrado ao Voice Assistant e ao Google Maps.

A startup promete que periodicamente vai integrar novos recursos à bengala.

O dispositivo, que custa quase US$ 500 (cerca de R$ 2.040), também é equipado com alto-falantes embutidos e sensores que enviam vibrações para alertar sobre os obstáculos e detalhes de infraestrutura que podem não ser facilmente detectados. Além disso, intenção da startup turca é que futuramente possa combinar a WeWalk com aplicativos de compartilhamento de carona e outros serviços de transporte.