É importante remover a maquiagem antes de dormir. Caso contrário, sua pele pode ficar ressecada ou irritada. Porém, de acordo com uma matéria publicada no jornal Daily Mail, uma pesquisa confirmou que um terço das mulheres dorme com maquiagem pelo menos duas vezes por semana.

Sendo assim, a repórter Anna Pursglove resolveu fazer uma experiência consigo mesma: o que aconteceria com a pele de uma pessoa que ficasse 30 dias sem tirar a maquiagem? Para isso ela aplicava, diariamente, lápis, rímel, blush e gloss. O resultado, como era de se esperar, não foi dos melhores.

Depois da primeira noite, ela se assustou com a quantidade de sujeira que ficou no travesseiro, além de sentir os olhos levemente irritados, coçando e com rímel empelotado nos cílios. Dois dias depois, a pele já estava bastante ressecada e manchas apareciam perto dos olhos. A sensação era a de estar de máscara e mesmo a aplicação de hidratante não aliviava esse efeito.

Resultado desagradável

Ao retirar o rímel acumulado, muitos cílios eram arrancados involuntariamente e, por volta do décimo dia, uma surpresa desagradável: Pursglove acordou com o olho esquerdo inchado a ponto de ela mal conseguir abri-lo. Segundo o oftalmologista que a atendeu, o problema foi causado por excesso de rímel, que acabou entrando no olho. Felizmente, o olho reagiu à inflamação e voltou ao normal, como previsto pelo médico.

Com o passar do tempo, mais sintomas preocupantes: lábios desidratados, com rachaduras nos cantos da boca. Ao fim do período de experiência, um especialista concluiu que a pele de Pursglove estava 20% mais ressecada do que antes. E não era só a superfície, visto que outras camadas da pele também foram afetadas.

As rugas já existentes ficaram mais vermelhadas e mais profundas e os poros estavam cerca de 5% maiores, graças à redução de elasticidade da pele. Manchas vermelhas também podiam ser vistas em muitas partes do rosto.

De acordo com os especialistas que atenderam a repórter, a pele dela estava cerca de uma década mais velha, se comparada com a situação antes do experimento. O principal problema, segundo a matéria, foi o acúmulo de poluentes devido ao excesso de maquiagem, que prejudicam o colágeno e a elastina, componentes essenciais para a aparência jovem da pele.