Você já ouviu falar em biohackers? Para quem não sabe, eles são pessoas que utilizam a ciência e a tecnologia para fazer com que as funções do corpo trabalhem melhor e de forma mais eficiente. Dave Asprey, de 42 anos, é um desses indivíduos e suas receitas são um tanto quanto polêmicas.

Criador do site Bulletproof, Dave é uma espécie de celebridade entre os 100 mil biohackers espalhados pelo mundo. Mesmo que você ainda não o conheça, saiba que sua página teve mais de 6 milhões de visitantes únicos no ano passado, sendo que seu perfil no Twitter possui 50 mil seguidores e sua página no Facebook tem 140 mil fãs.

Entre suas dicas, estão o uso de óculos com lentes alaranjadas que, segundo ele, bloqueiam o espectro azul da luz, possibilitando assim que você tenha uma noite de sono mais tranquila, saudável e relaxante.

Além disso, ele também já comentou sobre a quantidade de dias que um homem deve esperar entre um orgasmo e outro – um protocolo que Asprey encontrou durante a leitura de textos taoístas. Ficou curioso? Para descobrir a quantidade exata, basta subtrair a idade menos sete e dividir o total por quatro.

O café à prova de balas

A receita mais famosa de Asprey é seu café amanteigado. Entretanto, não pense que ele é feito com laticínio comum, na verdade ele produzido a partir da manteiga de leite de vacas alimentadas em pastos e óleo de triglicerídeos de cadeia média (MCT) extraídos a partir do óleo de coco. Dave nomeou a dieta de “bulletproof coffe” (café à prova de balas).

Segundo o biohacker, basta bebericar a mistura para se sentir invencível. “A gordura e a cafeína ajudam a estimular o cérebro”, contou o homem em entrevista ao site BloobergBusiness. “Há um senso de melhora cognitiva. É como se tudo que você sempre quis dizer estivesse na ponta da língua. É como usar um computador novo – você nunca quer voltar para o antigo”, explica o guru. Para completar a receita, Asprey também toma complexos vitamínicos.

O regime dos campeões

O biohacker, que já foi executivo da área tecnológica, testou sua dieta durante 15 anos e gastou uma pequena fortuna em exames clínicos, escaneamentos cerebrais e análises de genoma. Resultado: ele conseguiu derrubar a pirâmide alimentícia apresentada em 1992, que aconselha as pessoas a comerem mais carboidratos e poucas gorduras.

Segundo ele, uma dieta saudável deveria ser constituída de pelo menos 70% de gordura. Sua receita é semelhante à paleodieta, um regime que proíbe a ingestão de qualquer tipo de comida, exceto aquela que estava disponível ao homem pré-histórico. Entretanto, o tratamento de Dave possui algumas diferenças, permitindo inclusive o consumo de arroz.

“Seus hormônios são feitos de gordura saturada, seu cérebro é constituído do mesmo material, bem como cada membrana de cada célula do seu corpo. Quando você segue uma dieta com baixo teor de gordura, acaba limitando o desempenho de diversos sistemas-chave no corpo. Logo, não é surpresa alguma que você se sinta cansado e ansioso diariamente”, explica Asprey.

Ganhando dinheiro com um copo de café

O sucesso do café à prova de balas foi tão grande que o biohacker abrirá sua primeira cafeteria, em Santa Monica, Califórnia. Nela, ele servirá suas receitas junto com diversos pratos ricos em gordura. Além disso, ele expandiu a marca Bulletproof para incluir suplementos, óleos de MCT, cápsulas de proteína de colágeno etc.

No ano passado, Dave publicou o livro “The Bulletproof Diet”, no qual ele declara que, seguindo uma dieta rica em gorduras, é possível perder cerca de meio quilo por dia. No momento, sua meta é conseguir vender o café amanteigado na mesma escala que o Starbucks. Visando completar seu status de guru da saúde, o ex-executivo também viaja pelo mundo dando palestras e fazendo podcasts sobre suas dicas.

Mudando de vida

Em uma de suas entrevistas, Asprey revelou que pesava mais de 136 kg. “Malhava seis vezes por semana, e diminui minha ingestão diária para cerca de 1,8 mil calorias durante um ano. Mas, ainda assim, continuava gordo. Comia saladas enquanto meus amigos devoravam onion rings e, mesmo assim, eles eram magros. Cheguei à conclusão de aquilo não funcionava”, contou.

Por outro lado, a carreira de Dave estava bombando. Ele ajudou a fundar uma das primeiras companhias de computação na nuvem, mas não se sentia bem consigo mesmo. “Meu nível de energia estava muito baixo e minha mente perturbada. Me tornei um completo idiota”, explicou. Tudo mudou quando, em 2005, a empresa em que Asprey trabalhava foi comprada e ele ganhou US$ 6 milhões (mais de R$ 18 milhões).

Em vez de torrar o dinheiro, ele investiu parte em testes e consultas médicas, passou a tomar uma combinação de “remédios inteligentes”, ingerir mais gorduras saturadas e tomar vitaminas e suplementos. Em 2009, Asprey ingeria cerca de 4,5 mil calorias, em sua maioria constituída por carne de animais alimentados apenas em pastos, manteiga, peixes e óleo de coco.

Ele retirou da dieta os alimentos considerados kryptonitas, tais como frutas e aves, as quais Aspren defende que causam inflamações, alteram o nível de insulina e contribuem para o ganho do peso.

O café mágico

A descoberta do café à prova de bala não foi por acaso. Durante uma de suas viagens ao Nepal e ao Tibete, em 2004, Dave experimentou uma bebida local feita com chá e manteiga de iaque. “Fiquei péssimo por causa da altitude. Experimentei a receita e não consegui mais parar”, explica. Ao voltar para os EUA, ele não conseguiu reproduzir o sabor que havia provado.

Depois de inúmeras tentativas, finalmente ele encontrou a combinação perfeita misturando grãos de café da Guatemala livres de toxinas, óleo de coco e uma manteiga feita a partir de leite de animais alimentados em currais, o que garante maior teor de ômega 3 do que a comum ou o creme.

Não demorou muito tempo para que a o café de Asprey caísse nas graças do público e das celebridades de Hollywood. Brandon Routh, ator que interpretou Superman no filme de 2006, informou que o bulletproof melhorou sua memória e seu humor. “Ele facilita o trabalho e melhora o relacionamento interpessoal com as pessoas”, defendeu.

Em 2013, Dave largou um emprego bem-sucedido para se dedicar inteiramente ao café à prova de balas. Embora não tenha revelado os valores oficiais, sabe-se que ele conquistou US$ 2 milhões (cerca de mais de R$ 6 milhões) de um investidor anjo e que sua companhia já possui 20 empregados.

Mas será que funciona mesmo?

Nem todos concordam com a ideia do “café milagroso”. O doutor Walter Willet, chefe do departamento de nutrição da Harvard Medical School afirma que a estratégia não passa de uma dieta da moda. “Ela contém poucos açúcares e carboidratos, o que é ótimo. Mas se entupir com manteiga e carne vermelha não é uma boa ideia. Isso aumenta o colesterol ruim no corpo”, explica Willet.

O biohacker não concorda com essa opinião e defende que a gordura saturada não demonstra estar associada com as doenças do coração. Christopher Gardner, professor da Stanford University School of Medicine, também é um dos que não acreditam na abordagem do guru à prova de balas.

“Esse estudo foi despedaçado. A análise falhou em explicar em que ponto a Bulletproof se difere das outras dietas à base do consumo de altos teores de gordura saturada”, explica o especialista. Além disso, o médico expõe que só porque ela funcionou com Asprey, isso não significa que ela tenha o mesmo resultado em outros indivíduos.

“Se eu receitasse esse regime para 100 pessoas e analisasse peso, taxa de glicose e colesterol LDL, algumas se beneficiariam, outras permaneceriam neutras enquanto algumas piorariam”, informa Gardner. Óbvio que Dave discorda dos especialistas e costuma defender seus ideais com afinco. Prova disso é que seus dois filhos – uma garota de 7 anos e um garoto de 5 – também recebem uma bela caneca de expresso com manteiga pela manhã.

“Quando comecei essa dieta, estava preocupado. Porém, todos os dados que juntei mostraram que se alimentar à base de muita gordura seria seguro – tenho anos de estudos com meu próprio sangue para provar. Portanto, vou continuar com ela durante algum tempo e manter tudo sob vigilância. Se começar a morrer, então saberei que ela não funciona. Só que em vez disso, estou ficando mais saudável”, conclui.