Quem nunca quis dar uma esticadinha maior na cama? E nem se preocupar com o horário de levantar? A grande maioria já passou por um grande momento de preguiça, mas será que vocês conseguiriam ficar até 7 meses dormindo? É o que acontece com a hibernação dos ursos. Entretanto, isso pode levantar outra questão: como ficam as questões fisiológicas desses animais? Em português mais claro: eles fazem cocô?

Os ursos norte-americanos começam a se preparar para o inverno em meados de setembro. Nessa época, o abrigo é reforçado e a mamãe-ursa recebe a ajuda de seus filhotes na tarefa. Já durante a hibernação, os ursos não se alimentam, portanto teoricamente não é possível produzir fezes a serem eliminadas. Mesmo assim, algo mais estranho acontece.

Preparando a toca para a hibernação

Até mesmo os humanos que tiverem períodos grandes de privação de alimentos continuarão a produzir minúsculas quantidades de fezes. O mesmo acontece na natureza com os ursos: apesar de seu ritmo cair drasticamente – de 90 para 8 batimentos cardíacos por minuto, e de 10 respirações por minuto para apenas 1 a cada 45 segundos – o seu corpo continua liberando uma secreção e células intestinais que formam uma espécie de tampão lá embaixo.

Esse “plug anal” fica preso no corpo do urso impedindo a saída de qualquer material. Ele chega a medir entre 17 e 40 centímetros de comprimento e de 2,5 a 6 centímetros de diâmetro. Quando o inverno acaba e começa a primavera, os ursos despertam da hibernação e liberam esse acúmulo de secreções, que possui um cheiro nada agradável. E o ciclo recomeça para se preparar para a próxima temporada de sono.

Mamãe protegendo seus filhotes na pré-hibernação

*Publicado em 23/9/2016