Um vídeo polêmico, gravado na Flórida, Estados Unidos, e publicado no YouTube, está causando grande comoção nos internautas desde o início de junho. Com mais de 600 mil visualizações até o momento, a gravação mostra uma fêmea de tubarão-martelo grávida que acabou sendo capturada por uma embarcação de pesca esportiva com nome de Phoenix.

O vídeo foi feito por um turista que passava as férias em Dustin, local do acontecido, e registra a retirada de 34 bebês tubarão da barriga do animal por um dos membros da equipe do barco. Tanto a mãe, com 4 metros de comprimento, quanto os filhotes acabaram morrendo com a captura.

De acordo com o site Earth Touch News (ETN), o grupo do barco Phoenix alegou, por meio de sua página no Facebook, que a captura foi acidental e que não havia intenção de matar o tubarão. A suspeita da equipe é que o tubarão tenha chegado a óbito “pelas fortes cargas de stress” a que foi submetido quando acabou capturado. Os pescadores se defenderam dizendo que já existem diversos relatos de casos de morte dessa espécie nessas condições. A página do grupo no Facebook parece ter sido retirada do ar, pois o link da publicação não está mais disponível.

Ainda de acordo com o site, as leis da Flórida proíbem que qualquer tubarão seja recolhido, mesmo que acabe morrendo durante a pesca esportiva. Entretanto, as leis se aplicam apenas às regiões oceânicas estaduais, e como essa captura aconteceu em águas federais, não há punições cabíveis aos responsáveis.

Na publicação do YouTube, o autor do vídeo Jeff Bratcher recebeu algumas críticas e lamentou o fato, reiterando que estava aproveitando as férias no local e que nada teve a ver com o ocorrido. Ele alegou ter registrado o momento para que a denúncia chegue ao maior número de pessoas possível e promova a conscientização da ilegalidade dessa prática.

Via EmResumo.