Um grupo de bandidos na Inglaterra se aproveitou da quarentena provocada pelo coronavírus, e furtou três obras de arte avaliadas em US $ 12 milhões de dólares da Christ Church Picture Gallery, em Oxford, no último sábado (14). Segundo informações da polícia britânica (Thames Valley) ao jornal The Guardian, ninguém se feriu durante o assalto e estão sendo interrogadas prováveis testemunhas, já que detalhes do assalto à galeria de St. Aldates não foram detectados pelas câmeras do Instituto.

Fonte: The Times/ReproduçãoFonte: The Times/Reprodução

Os assaltantes invadiram a galeria por volta das 23 horas da noite de sábado e levaram as obras A Soldier on Horseback, pintada pelo artista flamengo Anthony van Dyck em 1616 e obras dos pintores barrocos italianos A Rocky Coast de Salvatore Rosa do final da década de 1640, e A Boy Drinking de Annibale Carracci pintada por volta de 1580.

Segundo o chefe da investigação, Jon Capps, “as pinturas roubadas são peças de muito alto valor que datam dos séculos XVI e XVII. As obras de arte ainda não foram recuperadas, mas uma investigação completa está em andamento para encontrá-las e para levar os responsáveis à justiça”. Capps também anunciou uma presença policial maior na área da Universidade de Oxford, e pediu para que os cidadãos compartilhem qualquer tipo de registro gráfico que possa ser útil para a investigação.

As pinturas furtadas na quarentena do coronavírus

A Rocky Coast, de Salvator Rosa (1640), A Soldier on Horseback, de Anthony Van Dick (1616) e A Boy Drinking, de Annibale Carracci (1580), são as telas que fazem parte de uma coleção antiga de mais de 200 pinturas e 2 mil desenhos, doados em 1.765 pelo general John Guise ao Christ Church College, Universidade de Oxford.

Fonte: TVP Oxford/ReproduçãoFonte: TVP Oxford/Reprodução

Esse legado generoso permitiu ao Colégio, fundado em 1546, introduzir cursos de arte em uma das universidades de maior prestígio do mundo, além de permitir aos alunos ver as pinturas dos grandes Mestres sem ter que ir para a Itália ou visitar as coleções particulares nos palácios nobres do Reino Unido.

A perda destas obras afetam severamente a galeria, no entanto, este foi apenas o mais recente dos roubos cada vez mais frequentes de pequenas instituições que contêm bens de imenso valor, como o desaparecimento de algumas garrafas de vinhos finos que ocorreram no último fim de semana em Borgonha na Itália e em Pouilly-Fuissé na França, como relatado pelo Times.

Galeria St. Aldates

A galeria, projetada pelos arquitetos Powell e Moya, foi inaugurada pela rainha Elizabeth em 1.968, quando foi aberta ao público.

Em uma nota, o Christ Church College anunciou o fechamento da galeria até novo aviso, convidando testemunhas a ajudarem os policiais a caçar os ladrões, e acrescentou que ficará "extremamente grato" a quem ajudar a polícia.